sicnot

Perfil

Economia

Levantadas proibições no mercado de capitais na Grécia

O Ministério das Finanças da Grécia anunciou hoje que levantou as limitações impostas em junho no mercado de ações, mas mantendo a proibição de venda a descoberto sobre as ações de seus principais bancos.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Yiannis Kourtoglou / Reuters

"As limitações de transações nos mercados de capitais gregos estão levantadas", refere decreto publicado no diário oficial grego na segunda-feira.

Durante a proibição, a bolsa de valores funcionou normalmente para os investidores estrangeiros, mas para os investidores nacionais não, que foram incapazes de financiar a compra de títulos ou tirar dinheiro de suas contas bancárias na Grécia.

Apesar desta decisão, o regulador do mercado de capitais grego esclareceu que mantinha até 21 de dezembro a restrição de venda a descoberto ('short selling') de ações dos cinco maiores bancos do país.

"A decisão foi tomada tendo em conta o facto de que o processo de recapitalização das instituições de crédito gregas está em andamento", disse o regulador.

A venda a descoberto ocorre quando os investidores vendem ações que não possuem, em antecipação de uma queda no seu preço, na esperança de fazer um lucro no processo, podendo alimentar a volatilidade do mercado.

Os controles de capitais foram impostas em junho quando os receios da Grécia ser expulsa da zona do euro causou uma corrida aos depósitos bancários.

Mais tarde, a Grécia acordou com mais um resgate de 86 mil milhões de euros com os credores internacionais e, no início de setembro, a proibição da venda a descoberto foi levantada para derivados de ações.

Sob o estímulo do Banco Central Europeu, os maiores bancos do país adotaram no início de novembro uma estratégia de entrada de capital fresco como forma de compensar a perda de depósitos e os empréstimos considerados como perdidos.

Dois desses bancos, o Eurobank e o Alpha Bank, conseguiu capitalizar-se com fundos privados, renunciando ao dinheiro do resgate por completo, enquanto o Piraeus Bank e Banco Nacional da Grécia precisam desse financiamento.

Lusa

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.