sicnot

Perfil

Economia

Banco de Portugal piora estimativas de crescimento até 2017

Banco de Portugal piora estimativas de crescimento até 2017

O Banco de Portugal prevê que a economia portuguesa cresça menos do que estava previsto até 2017. No boletim que faz as projeções económicas para os próximos 2 anos, o Banco de Portugal garante que também as exportações vão crescer menos em 2016.

No Boletim Económico de dezembro divulgado hoje, o banco central revê em baixa a previsão de crescimento económico para este ano, de 1,7% para 1,6%, mas também para os próximos dois anos.

O Banco de Portugal estima agora que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 1,7% em 2016 e 1,8% em 2017, uma revisão em baixa de 0,2 pontos percentuais face ao estimado no Boletim Económico divulgado em julho.

O banco central admite um "grau de incerteza particularmente elevado" na projeção, "dado que à data de fecho dos dados", em 19 de novembro, "não se conhecia informação relativa às medidas de natureza orçamental que serão implementadas nos próximos anos", nomeadamente o Orçamento do Estado para 2016.

Além disso, o BdP considera que "os principais fatores de risco" de uma revisão baixa são a possibilidade de uma recuperação mais moderada da atividade mundial e dos fluxos de comércio mundiais, em particular nas economias emergentes".

A revisão em baixa do crescimento do PIB em 2015, mas também em 2016 e 2017, decorre essencialmente, explica o Banco de Portugal, de um comportamento das exportações "menos favorável" do que o esperado.

O Banco de Portugal prevê agora uma manutenção do contributo da procura interna para o crescimento do PIB líquido de importações (nos 1,1 pontos percentuais) e uma redução do peso das exportações para 0,4 pontos percentuais (face aos 0,6 estimados no boletim anterior).

O banco central antevê um aumento do contributo da procura interna para o crescimento do PIB em 2016 e 2017, para 0,9 pontos percentuais em cada um dos dois anos, e uma redução do peso das exportações, para 0,8 pontos percentuais e para 0,9 pontos percentuais, respetivamente.

Em julho, o BdP estimava que as exportações representassem 1,2 pontos do crescimento do PIB em cada um dos anos, e que a procura interna pesasse 0,7 pontos em 2016 e 0,8 pontos em 2017.

O BdP continua a prever que Portugal feche 2015 com contas externas positivas, de 2,4% do PIB, tendo revisto ligeiramente em alta a previsão do saldo da balança corrente e de capital para este ano (em 0,1 pontos percentuais), e em baixa o saldo para os dois próximos anos.

As contas externas devem representar, estima o banco central, um saldo positivo de 2,5% do PIB em 2016 e de 2,3% do PIB em 2017, menos 0,7 e 0,9 pontos percentuais face ao que o estimado em julho.

Por outro lado, o banco central estima agora que a inflação se fixe em 0,6% este ano, em 1,1% em 2016 e em 1,6% em 2017. No Boletim Económico de julho previa-se uma taxa de inflação de 0,5% em 2015, 1,2% em 2016 e de 1,3% em 2017.

Com Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.