sicnot

Perfil

Economia

Tráfego de internet móvel sobe 35,7% no 3º trimestre

O tráfego de Internet móvel aumentou 35,7% no terceiro trimestre deste ano, sobretudo impulsionado pelo aumento de 55% do tráfego de dados nos smartphones, divulgou hoje a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM).

© Thomas Mukoya / Reuters (Arquivo)

Já o tráfego gerado pelas placas/modem subiu 26,9%, assim como o número de utilizadores que efetivamente utilizaram Internet em banda larga móvel subiu 4,1% face ao trimestre anterior e 22,6% em termos homólogos, ao chegar aos 5,5 milhões.

"A evolução da banda larga móvel tem sido impulsionada, sobretudo, pelo aumento do número de utilizadores de smartphones [telefones inteligentes], que neste trimestre já representavam 64,2% do total de utilizadores de telemóvel (um crescimento homólogo de 14,5 pontos percentuais)", lê-se no comunicado do regulador.

A MEO lidera a quota de clientes ativos de banda larga, com 43%, seguindo-se a Vodafone e a NOS com 29,2% e 27,5%, respetivamente, o que representa em termos homólogos uma queda de 4,8 pontos percentuais para a MEO e uma subida de 3,9 e 0,9 pontos percentuais para os restantes.

A liderar no tráfego destaca-se de novo a MEO, com 34,7%, a única a aumentar a sua quota no trimestre, seguida pela NOS, com 33,5%, e Vodafone, com 31,8%.

No total, o tráfego de acesso à Internet em banda larga (fixa e móvel) aumentou 10,1%, sobretudo devido ao aumento de 9,1% do tráfego de banda larga fixa, que representa 95,2% do total.

O número de acessos de banda larga fixa também aumentou, mais de 11% em termos homólogos, atingindo os 3,07 milhões no final de setembro.

Para tal, contribuiu o crescimento da fibra ótica, de 7,1% no trimestre e 34,2% em termos homólogos, representando 25,2% do total de acessos.

A quota de acessos fixos da MEO atingiu os 45%, seguindo-se o Grupo NOS com uma quota de 36% e a Vodafone com 14% e no tráfego de banda larga fixa, o primeiro tem uma quota de 44,2%, a NOS 41,4% e a Vodafone 8,1%.

As receitas provenientes do serviço de acesso à Internet fixo 'stand-alone' e de pacotes de serviços que incluem este serviço totalizaram, nos primeiros nove meses de 2015, cerca de 1.118 milhões de euros.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.