sicnot

Perfil

Economia

Moody's baixa nota da Petrobras e alerta para perspetiva de maiores cortes

A Moody's baixou, esta quarta-feira, o 'rating' da petrolífera estatal brasileira Petrobras, que passou de Ba2 para Ba3 (ambos considerados especulativos) e alertou para a perspetiva de uma maior revisão em baixa no futuro.

Reuters

Reuters

REUTERS

"Estas ações de qualificação refletem os altos riscos de refinanciamento da Petrobras numa altura de deterioração das condições da indústria que fazem com que seja mais difícil alcançar liquidez mediante a venda de ativos", indicou a agência de notação financeira norte-americana em comunicado.

Além disso, a Moody's apontou que na revisão em baixa da nota também influiu o anúncio, esta quarta-feira, pela propria agência de que pode vir a cortar mais a qualificação de crédito do Brasil, como consequência da abertura do processo de destituição contra a Presidente brasileira, Dilma Rousseff.

"O início do processo de destituição contra a Presidente no início de dezembro causa mais dúvidas na perspetiva de cooperação entre o Congresso e a presidência para a aprovação de importantes medidas de consolidação fiscal para 2016", assinala a agência.

A Moody's foi a primeira das três grandes agências de qualificação de risco a colocar a Petrobras no nível conhecido como "lixo", o que pode levar muitos fundos de investimento conservadores a desfazerem-se das suas ações na empresa.

A Petrobras, a maior empresa do Brasil e responsavel por cerca de 12% do Produto Interno Bruto (PIB), figura no centro de uma investigação sobre uma rede de corrupção que, segundo as suspeitas, opera desde a década de 1990 e desviou uma soma, ainda não especificada, mas estimada em milhares de milhões de dólares.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.