sicnot

Perfil

Economia

Presidente do grupo Fosun controla mais de 10 mil milhões de euros em ações

O presidente do grupo chinês Fosun, detentor de várias empresas em Portugal e que foi hoje dado como incontactável na China, controla indiretamente mais de 10 mil milhões de euros nas praças financeiras chinesas, segundo a imprensa local.

© Bobby Yip / Reuters

De acordo com os media chineses, Guo Guangchang controla indiretamente 77 mil milhões de yuan em ações na China.

Proprietário de 58% dos títulos da Fosun International, um dos maiores grupos privados da China, com interesses nos setores turismo, saúde, farmácia, imobiliário e aço, Guo controla seis empresas na China e é acionista em outras 12.

Segundo a revista norte-americana Forbes, é o 11.º homem mais rico da China.

Em Portugal, o grupo detém a seguradora Fidelidade e a Espírito Santo Saúde, reconvertida em Luz Saúde, e uma participação de 5,3% na REN. Foi ainda um dos candidatos à compra do Novo Banco, até as negociações terem sido suspensas pelo Banco de Portugal.

A imprensa chinesa avançou que o multimilionário foi detido pelas autoridades e que se desconhece se está a ser investigado ou a prestar assistência numa investigação.

Guo foi, alegadamente, detido à chegada a Xangai num voo proveniente de Hong Kong, escreve a agência oficial chinesa Xinhua.

Contactada hoje pela agência Lusa, fonte da empresa limitou-se a responder que o grupo vai manter informados os meios de comunicação social à medida que houver novidades.

Num comunicado publicado no 'site' oficial do Fosun e assinado pelo vice-presidente Liang Xinjun, a empresa informa que suspendeu temporariamente as negociações nas bolsas de Xangai, Hong Kong e Shenzhen, devido a "informações suscetíveis de influenciar o mercado".

Fosun, em chinês diz-se Fu Xing, evocando o local onde os quatro fundadores do grupo se formaram, no final da década de 1980 (a Universidade Fudan, em Xangai). O segundo caráter ("Xing") significa estrela.

No último ano, segundo os dados compilados pela agência Bloomberg até julho, o gigante empresarial, dono do Club Mediterranee, anunciou 10 aquisições num total de 6,4 mil milhões de dólares (5,6 mil milhões de euros).

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28