sicnot

Perfil

Economia

Mais de 1.600 passageiros afetados com cancelamento de 36 voos da SATA

Mais de 1.600 passageiros foram hoje afetados com o cancelamento de 36 voos da transportadora aérea SATA devido ao mau tempo no arquipélago dos Açores, disse à agência Lusa o porta-voz da companhia.

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

"Na SATA Internacional [que assegura as ligações para o exterior do arquipélago], cancelámos oito voos com 635 passageiros", afirmou Luís Filipe Cabral.

Já na SATA Air Açores, que garante as ligações entre as nove ilhas, foram cancelados 28 voos que afetaram 981 passageiros, adiantou o porta-voz.

No total, 1.616 passageiros ficaram em terra com o cancelamento dos voos da SATA.

"Todos estes passageiros estão reacomodados em voos que se vão realizar amanhã [terça-feira]", adiantou Luís Filipe Cabral, explicando que "toda a operação foi reajustada para que os passageiros vejam a sua situação resolvida".

Segundo o porta-voz da transportadora açoriana, além dos "voos regulares previstos para terça-feira, vão realizar-se alguns voos extraordinários para reacomodar todos estes passageiros".

"Estamos a contar com a melhoria do estado do tempo, mas poderá haver ainda dificuldades com a meteorologia", admitiu o responsável, assegurando, contudo, que se as condições o permitirem "todos os passageiros chegarão aos seus destinos" na terça-feira.

O Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) alargou hoje à tarde o aviso vermelho -- o mais grave de uma escala de quatro - ao grupo central (ilhas de São Jorge, Faial, Graciosa, Pico e Terceira) devido ao vento, já que as rajadas podem ultrapassar os 130 quilómetros/hora.

Segundo o IPMA, o aviso vermelho para o grupo central vigora até às 24:00 (menos uma hora nos Açores), no mesmo período em que se mantém o aviso amarelo devido à agitação marítima, com ondas que podem chegar aos sete metros na costa sul.

Quanto à precipitação e trovoada nestas cinco ilhas, o aviso amarelo vigora até às 22:00 (hora de Lisboa).

As ilhas de Santa Maria e São Miguel, grupo oriental do Açores, já estavam hoje sob aviso vermelho, identificado pelo IPMA como uma situação meteorológica de risco extremo, devendo as pessoas acompanhar a evolução das condições e seguir as orientações da Proteção Civil.

Lusa

  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.