sicnot

Perfil

Economia

Santander Totta realiza hoje assembleia-geral para decidir aumento de capital

O Santander Totta realiza hoje uma assembleia-geral extraordinária para votar um aumento de capital até 300 milhões de euros em novas ações ao preço de um euro cada uma.

© Marcelo del Pozo / Reuters

Quando anunciou em novembro o reforço de capital, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco disse que o objetivo da operação é a "otimização da estrutura de capitais próprios" e que não haverá "qualquer alteração substancial na estrutura e no capital afeto a este grupo".

Caso o aumento de capital avance, o capital do Santander Totta passará a ser de 956,7 milhões de euros, correspondente a 956.723.284 ações, pelo que a reunião magna de hoje votará também a alteração do contrato de sociedade nesse ponto.

O português Santander Totta é detido sobretudo pelo banco espanhol Santander.

Até setembro, o banco liderado por Vieira Monteiro teve lucros de 176,7 milhões de euros, mais 48,7% em comparação com igual período do ano passado.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.