sicnot

Perfil

Economia

Sindicatos esperam conhecer hoje impacto da reestruturação do Novo Banco

Os principais sindicatos do setor financeiro esperam conhecer hoje os planos do Novo Banco para os trabalhadores da instituição, no âmbito da reestruturação que vai ser levada a cabo.

Entre os nove bancos analisados, o Novo Banco foi o que teve pior desempenho, com rácio de capital de 2,4% e insuficiências de capital de 1.398 milhões de euros. (Arquivo)

Entre os nove bancos analisados, o Novo Banco foi o que teve pior desempenho, com rácio de capital de 2,4% e insuficiências de capital de 1.398 milhões de euros. (Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

A reunião entre os dirigentes sindicais e o presidente do Novo Banco, Stock da Cunha, está marcada para as 10:00 na sede do Novo Banco, em Lisboa.

O encontro esteve marcado para a passada quinta-feira, mas foi adiado, com o banqueiro a justificar o adiamento com "situações inesperadas" .

Em setembro, depois de ter sido suspensa a venda do Novo Banco, o Banco de Portugal encarregou a administração da instituição financeira de delinear um plano de reestruturação.

Apesar de ainda não ser conhecida publicamente, os sindicatos temem que essa reestruturação implique o encerramento de balcões e a redução substancial dos cerca de 7.000 trabalhadores do banco.

Lusa

  • Bernardo Silva no City? O que Pep Guardiola disse ao português na Champions
    0:34
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28
  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57