sicnot

Perfil

Economia

Sindicatos esperam conhecer hoje impacto da reestruturação do Novo Banco

Os principais sindicatos do setor financeiro esperam conhecer hoje os planos do Novo Banco para os trabalhadores da instituição, no âmbito da reestruturação que vai ser levada a cabo.

Entre os nove bancos analisados, o Novo Banco foi o que teve pior desempenho, com rácio de capital de 2,4% e insuficiências de capital de 1.398 milhões de euros. (Arquivo)

Entre os nove bancos analisados, o Novo Banco foi o que teve pior desempenho, com rácio de capital de 2,4% e insuficiências de capital de 1.398 milhões de euros. (Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

A reunião entre os dirigentes sindicais e o presidente do Novo Banco, Stock da Cunha, está marcada para as 10:00 na sede do Novo Banco, em Lisboa.

O encontro esteve marcado para a passada quinta-feira, mas foi adiado, com o banqueiro a justificar o adiamento com "situações inesperadas" .

Em setembro, depois de ter sido suspensa a venda do Novo Banco, o Banco de Portugal encarregou a administração da instituição financeira de delinear um plano de reestruturação.

Apesar de ainda não ser conhecida publicamente, os sindicatos temem que essa reestruturação implique o encerramento de balcões e a redução substancial dos cerca de 7.000 trabalhadores do banco.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50