sicnot

Perfil

Economia

Estivadores dizem à Maersk que são vítimas de difamação sobre atrasos no Porto de Lisboa

O Sindicato dos Estivadores enviou uma carta à Maersk a explicar a sua versão sobre os atrasos no Porto de Lisboa, que levaram o grupo dinamarquês a suspender as escalas, queixando-se de ser vítima de difamação.

REUTERS

"Os estivadores estão a ser vítimas de uma campanha de difamação", disse à Lusa o presidente do sindicato, António Mariano, tendo enviado uma carta à Maersk para esclarecer o grupo sobre "a verdade dos factos" do congestionamento de navios que se tem agravado no Porto de Lisboa.

Em declarações à Lusa, o dirigente sindical disse que os estivadores estão a ser "o bode expiatório" de uma situação que não provocaram, porque "se todo o trabalho portuário no Porto de Lisboa se mantivesse tal como estava em 14 de setembro, mesmo com o pré-aviso de greve em vigor, estaria a funcionar normalmente".

Desde então, explicou, deixaram de ser colocados na escala de trabalho 50 trabalhadores eventuais, que há oito anos prestavam trabalho exclusivo no Porto de Lisboa, por não terem aceitado a mudança do contrato proposto pelos empregadores.

As enormes limitações laborais no Porto de Lisboa "nada têm a ver com os pré-avisos de greve, mas sim com a vontade dos operadores em não deixar trabalhar os 50 trabalhadores", versão relatada ao grupo dinamarquês Maersk, que suspendeu as escalas em Lisboa nas carreiras para África e Brasil, passando a operar nos portos de Leixões e Sines.

Esta greve dos estivadores no Porto de Lisboa, que começou a 14 de novembro, data em que caducou o acordo coletivo de trabalho, e se prolonga pelo menos até 21 de janeiro depois de um novo pré-aviso na terça-feira, avança apenas se os operadores contratarem "trabalhadores estranhos à profissão", como o sindicato designa os contratados depois de 15 de setembro.

Com as empresas impossibilitadas de recrutar mão-de-obra nova - para evitar uma greve - e limitadas a 250 horas extraordinárias anuais, existem atrasos de quatro a cinco dias na carga e descarga de navios, segundo a presidente da Administração do Porto de Lisboa.

O Sindicato dos Estivadores já tinha escrito à Hapag-Lloid, quando também decidiu transferir as operações do Porto de Lisboa para o de Leixões.

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17