sicnot

Perfil

Economia

Novos donos da TAP reúnem-se amanhã com o Governo

Os novos donos da TAP reúnem-se esta quinta-feira com o Governo. Ao que a SIC apurou, vão ser recebidos pelo ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques. O encontro faz parte da tentativa do Executivo de António Costa de alterar a privatização.

Fontes do negócio dizem à SIC que David Neeleman e Humberto Pedrosa não querem aceitar perder o controlo da companhia e que as negociações prometem ser difíceis. (Arquivo)

Fontes do negócio dizem à SIC que David Neeleman e Humberto Pedrosa não querem aceitar perder o controlo da companhia e que as negociações prometem ser difíceis. (Arquivo)

© Paulo Whitaker / Reuters

Fontes do negócio dizem à SIC que David Neeleman e Humberto Pedrosa não querem aceitar perder o controlo da companhia e que as negociações prometem ser difíceis.

O Executivo socialista admitirá manter o controlo privado, mas voltando o controlo do capital para as mãos do Estado e deixando apenas 49% nas mãos dos empresários.

  • Ministro das Infraestruturas confirma negociações com novos acionistas da TAP
    0:13

    Economia

    O Governo já começou a negociar com os novos acionistas da TAP para reverter o processo de privatização. A confirmação foi dada hoje no primeiro ato público do novo ministro do Planeamento e das Infrastruturas, Pedro Marques. O Governo quer voltar a ser acionista maioritário na companhia. O acordo de venda foi assinado pelo anterior Governo a 12 de novembro, 14 dias antes do Executivo de António Costa tomar posse.

  • "Ainda é impossível prever os resultados da TAP deste ano"

    Economia

    O presidente da TAP diz que ainda é impossível prever os resultados da empresa deste ano. Em entrevista ao Diário Económico, Fernando Pinto diz que ainda há muitas contas por fazer mas reconhece que 2015 não foi um ano bom para a companhia aérea. Isto sem confirmar se a TAP terá prejuízos.

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".