sicnot

Perfil

Economia

Novos donos da TAP não aceitam reverter o negócio

Novos donos da TAP não aceitam reverter o negócio

Os novos donos da TAP não aceitam reverter o negócio e perder o controlo da companhia para o Estado. O aviso claro foi dado ao Governo esta quinta-feira, numa reunião com o ministro do Planeamento. David Neeleman e Humberto Pedrosa contrariam assim as intenções do primeiro-ministro, que garantiu esta quarta-feira que a maioria do capital voltaria para a esfera pública.

  • Ministro das Infraestruturas confirma negociações com novos acionistas da TAP
    0:13

    Economia

    O Governo já começou a negociar com os novos acionistas da TAP para reverter o processo de privatização. A confirmação foi dada hoje no primeiro ato público do novo ministro do Planeamento e das Infrastruturas, Pedro Marques. O Governo quer voltar a ser acionista maioritário na companhia. O acordo de venda foi assinado pelo anterior Governo a 12 de novembro, 14 dias antes do Executivo de António Costa tomar posse.

  • "Ainda é impossível prever os resultados da TAP deste ano"

    Economia

    O presidente da TAP diz que ainda é impossível prever os resultados da empresa deste ano. Em entrevista ao Diário Económico, Fernando Pinto diz que ainda há muitas contas por fazer mas reconhece que 2015 não foi um ano bom para a companhia aérea. Isto sem confirmar se a TAP terá prejuízos.

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.