sicnot

Perfil

Economia

Novos donos da TAP não aceitam reverter o negócio

Novos donos da TAP não aceitam reverter o negócio

Os novos donos da TAP não aceitam reverter o negócio e perder o controlo da companhia para o Estado. O aviso claro foi dado ao Governo esta quinta-feira, numa reunião com o ministro do Planeamento. David Neeleman e Humberto Pedrosa contrariam assim as intenções do primeiro-ministro, que garantiu esta quarta-feira que a maioria do capital voltaria para a esfera pública.

  • Ministro das Infraestruturas confirma negociações com novos acionistas da TAP
    0:13

    Economia

    O Governo já começou a negociar com os novos acionistas da TAP para reverter o processo de privatização. A confirmação foi dada hoje no primeiro ato público do novo ministro do Planeamento e das Infrastruturas, Pedro Marques. O Governo quer voltar a ser acionista maioritário na companhia. O acordo de venda foi assinado pelo anterior Governo a 12 de novembro, 14 dias antes do Executivo de António Costa tomar posse.

  • "Ainda é impossível prever os resultados da TAP deste ano"

    Economia

    O presidente da TAP diz que ainda é impossível prever os resultados da empresa deste ano. Em entrevista ao Diário Económico, Fernando Pinto diz que ainda há muitas contas por fazer mas reconhece que 2015 não foi um ano bom para a companhia aérea. Isto sem confirmar se a TAP terá prejuízos.

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.