sicnot

Perfil

Economia

Fatura da sorte vai passar a oferecer Certificados de Aforro

A fatura da sorte vai passar a oferecer Certificados de Aforro em vez de carros da marca Audi, como tem vindo a acontecer. Fonte das Finanças confirmou à SIC esta alteração. Altera-se, assim, o prémio atribuído pelo fisco, que tenta fazer com que os contribuintes peçam mais faturas.

O sorteio Fatura da Sorte foi criado pelo governo de Passos Coelho para incentivar os contribuintes a pedirem fatura.

O sorteio Fatura da Sorte foi criado pelo governo de Passos Coelho para incentivar os contribuintes a pedirem fatura.

(Lusa/Arquivo)

O valor será o mesmo da viatura até aqui entregue, um Audi A4, ou seja, 40 mil euros. O carro será sorteado até março do próximo ano. A partir daí passam a ser os Certificados de Aforro.

O sorteio Fatura da Sorte foi criado em 2014 para incentivar os contribuintes a pedirem fatura, auxiliando no combate à fraude e evasão fiscal.

Logo após a tomada de posse do Governo, Fernando Rocha Andrade, que tutela os assuntos fiscais, reconhecia que o sorteio tem tido "um papel relevante no combate à fraude e evasões fiscais, pelo que se justifica a sua continuidade".

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.