sicnot

Perfil

Economia

Relatório do FMI admite erros nos programas de resgate incluindo de Portugal

O Fundo Monetário Mundial admite falhas nos próprios programas de resgate aos países em dificuldade como Portugal. Num relatório do próprio FMI, citado pelo Público de hoje, é assumido que alguns dos programas de ajustamento deveriam ter começado pela renegociação da dívida, em vez das reformas estruturais com efeitos, apenas no curto prazo.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Kim Kyung Hoon / Reuters

O FMI reconhece ainda expetativas irrealistas e sem base científica. Resultados: alguns países ficaram aquém dos resultados e deveria ter sido dado mais tempo para a consolidação das contas públicas dos países em dificuldade.

Em Portugal, por exemplo o FMI, admite que poderá ter sido um erro isentar o país de fazer uma reestruturação por causa do medo do contágio sistémico internacional.

  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.