sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal descem em todos os prazos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a cair a dois, a cinco e a dez anos em relação a quarta-feira, alinhados com os da Itália e Espanha.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Cerca das 8:56 de hoje em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a descer para 2,534%, contra 2,529% na quarta-feira.

Nos últimos seis meses, os juros a dez anos subiram até ao máximo de 3,167% a 6 de julho e desceram até ao mínimo de 2,257% a 2 de dezembro. O mínimo de sempre é de 1,560% e foi registado a 13 de março passado.

Os juros a cinco anos também estavam a cair, para 1,114%, contra 1,118% no fecho de quarta-feira, depois de terem atingido o mínimo de sempre de 0,749% a 10 de abril deste ano.

Os valores mínimos e máximo dos últimos seis meses dos juros a cinco anos foram de 0,918% a 2 de dezembro e de 1,859% a 7 de julho.

No mesmo sentido, no prazo de dois anos, os juros estavam a recuar para 0,110%, contra 0,112% na quarta-feira.

Nos últimos seis meses, os valores mínimos e máximo dos juros a dois anos foram de -0,003% a 25 de junho e de 0,778% a 8 de julho.

Os juros da Grécia nas maturidades a dois e dez anos estavam também a cair para os 7,367% e para os 8,089%, respetivamente, face ao dia anterior.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 8:56:

2 anos... 5 anos... 10 anos

Portugal

24/12....0,110.....1,114....2,534

23/12....0,112.....1,118....2,529

Grécia

24/12......7,367....n disp....8,089

23/12......7,369....n disp....8,152

Irlanda

24/12......-0,190....0,226.....1,105

23/12......-0,194....0,221.....1,146

Itália

24/12......0,009.....0,551....1,666

23/12......0,007.....0,540....1,655

Espanha

24/12......0,069......0,730....1,825

23/12......0,077......0,725....1,829

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Lusa

  • Isto não é não jornalismo. Por Ricardo Costa

    Opinião

    Uma das decisões mais banais e corriqueiras do jornalismo assenta nas escolhas que se fazem no dia a dia. Que temas se abordam, que destaque se dá a este ou aquele assunto, que ângulos de abordagem se usam. São opções condicionadas por uma série de fatores - que vão do interesse e da novidade até questões tão básicas como o haver ou não jornalistas com tempo, meios e conhecimentos para o fazerem -, que estão e estarão na base de qualquer dia de trabalho numa redação.

    Ricardo Costa

  • Bruxelas multa Altice em 125 M€ devido à compra da PT

    Economia

    Os Serviços da Concorrência da Comissão Europeia decidiram multar a Altice em 125 milhões de euros no âmbito da compra da PT Portugal. Bruxelas avançou com a multa à Altice por ter começado a gerir a PT antes do negócio ter sido aprovado pela Comissão Europeia.

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.