sicnot

Perfil

Economia

"Já tivermos duas resoluções bancarias porque a troika não olhou para onde devia ter olhado"

"Já tivermos duas resoluções bancarias porque a troika não olhou para onde devia ter olhado"

António Costa diz que a troika em três anos não foi capaz de resolver os problemas do país, pelo menos no que à saúde do sistema financeiro diz respeito. A prova disso, diz o primeiro ministro, são os dois resgates a bancos desde a troika abandonou o país.

  • Costa comparara CGD à TAP para defender a manutenção da empresa na esfera pública
    1:05

    Economia

    O primeiro-ministro diz que a queda de bancos, como tem acontecido, mostra a necessidade de ter um banco público, como é a Caixa Geral de Depósitos, e empresas sob o controlo do Estado, como é a TAP.António Costa acredita que vai conseguir chegar a um acordo com os donos da companhia aérea, para que a maioria do capital da empresa regresse à esfera pública, sempre com o respeito da lei.

  • "Os compromissos que assumimos vão ser honrados"
    1:23

    Economia

    A primeira viagem de estado de António Costa vai ser a Cabo Verde. Garantia dada pelo primeiro-ministro, durante numa entrevista emitida na CMTV. O primeiro-ministro quer diversificar as fontes de receita da segurança social e garantiu que os compromissos assumidos na campanha eleitoral vão ser cumpridos, apesar do caso Banif.

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Acordo de concertação social assinado por todos os parceiros

    Economia

    Está assinado o acordo da Concertação Social que estipula a descida da TSU para as empresas como contrapartida do aumento do salário mínimo. Ao contrário do que é habitual, o momento não foi assinalado na sede do Conselho Económico e Social (CES), mas as assinaturas foram dvulgadas no Twitter.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.