sicnot

Perfil

Economia

Brasil vai importar temporariamente eletricidade do Uruguai

O Brasil vai começar a importar eletricidade do Uruguai, de forma gradual e durante um período que ainda não foi determinado, para colmatar as necessidades internas relacionadas com as temperaturas elevadas do verão austral.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Susana Vera / Reuters

A decisão do Governo brasileiro foi conhecida após a publicação de um decreto no Diário Oficial, pelo Ministério de Minas e Energia, e que reconhece a "necessidade de importação de energia elétrica" do Uruguai, sublinhando que se trata de uma "medida especial e temporária".

O documento não especifica a quantidade de energia elétrica que vai ser adquirida, assim como não define os períodos durante os quais se vai manter a importação a partir das cidades de Rivera e Melo, no Uruguai.

O decreto refere apenas que a quantidade de energia do Uruguai vai ser estabelecida semanalmente apesar de admitir que se possam proceder a ajustes adequados "à programação diária" ou mesmo em função das necessidades "em tempo real".

A medida do executivo brasileiro coincide com o verão austral que regista temperaturas mais elevadas do que as normais, nas últimas semanas, e que fez disparar o consumo de energia no sudeste do Brasil.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.