sicnot

Perfil

Economia

Portagens sobem cinco cêntimos para 10% dos troços de auto-estradas

O ministério do Planeamento e das Infraestruturas anunciou hoje que o aumento das portagens em 2016 é de 0,05 euros, o que abrange "apenas 10% dos troços das autoestradas portajadas", ficando as taxas dos restantes inalteradas.

arquivo

arquivo

LUIS FORRA

"A atualização abrange apenas 10 por cento dos troços das autoestradas portajadas e será de 0,05 euros. As taxas dos restantes troços mantêm-se inalteradas", adianta o ministério em comunicado.

"A revisão anual das taxas de portagem nas autoestradas entra em vigor a 01 de janeiro de 2016, de acordo com os respetivos contratos de concessão, que preveem a atualização com base na variação do Índice de Preços ao Consumidor", recorda o ministério tutelado por Pedro Marques.

"Nas pontes 25 de Abril e Vasco da Gama, a atualização varia entre os 0,05 euros (classe 1, em ambas as pontes) e os 0,15 euros (classe 4, na ponte Vasco da Gama)", concluiu a nota.

Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Centeno aponta para a reforma e expansão do euro
    0:32

    Economia

    O ministro das Finanças português participa hoje na primeira reunião enquanto presidente do Eurogrupo. À entrada para o encontro dos ministros das Finanças da moeda única, Mário Centeno apontou a reforma do Euro como um dos principais desafios do mandato que agora inicia. 

  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    O Ministério Público espanhol pediu ao tribunal supremo para voltar a emitir um mandado europeu de detenção contra o ex-presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, que se deslocou à Dinamarca para participar numa conferência. O Supremo rejeitou no entanto o pedido. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".