sicnot

Perfil

Economia

Confiança dos consumidores cai em dezembro e clima económico desce nos últimos 3 meses

O indicador de confiança dos consumidores caiu em dezembro, mas menos acentuadamente que no mês anterior, assim como o indicador de clima económico também diminuiu entre outubro e dezembro, depois de dois meses de estabilização, divulgou hoje o INE.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

O Instituto Nacional de Estatística (INE) destaca que o indicador de confiança dos consumidores diminuiu em dezembro, mas menos acentuadamente do que em novembro, depois de ter estabilizado em outubro no valor mais elevado desde abril de 2001.

O INE justifica a redução do indicador de confiança com "o contributo negativo das perspetivas relativas à evolução da situação económica do país e do desemprego" e destaca que "não considerando médias móveis de três meses, o indicador aumentou em dezembro".

O indicador de confiança da indústria transformadora aumentou em dezembro, devido ao contributo positivo de todas as componentes, apreciações sobre a procura global e sobre os 'stocks' de produtos acabados e perspetivas de produção.

Já o indicador de confiança da construção e obras públicas agravou-se em novembro e dezembro, devido ao comportamento negativo das duas componentes, perspetivas de emprego e opiniões sobre a carteira de encomendas, enquanto o indicador de confiança do comércio aumentou ligeiramente em dezembro, devido ao contributo positivo das expectativas de atividade e das opiniões sobre o volume de 'stocks', enquanto as apreciações sobre o volume de vendas contribuíram negativamente.

O indicador de confiança dos serviços caiu nos últimos três meses, devido à evolução negativa das opiniões sobre a atividade da empresa e sobre a evolução da carteira de encomendas, mais intensa no primeiro caso.

Lusa

  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC