sicnot

Perfil

Economia

Futuros aumentos das taxas de juro nos EUA vão ser graduais

A Reserva Federal norte-americana (Fed) prevê apenas um aumento gradual das taxas de juro após a subida anunciada em dezembro, segundo as minutas da reunião desse mês e que foram divulgadas hoje.

© Jonathan Ernst / Reuters

Em meados de dezembro, a Fed reuniu-se por dois dias e decidiu subir as taxas de juro norte-americanas, o primeiro aumento desde 2006, indicando que ficariam num intervalo entre 0,25% e 0,50% (quando estavam abaixo dos 0,25%).

As atas dessas reuniões foram divulgadas hoje e, segundo avança a agência de notícias France Presse (AFP), mostram que os membros do comité de política monetária previram apenas um aumento gradual das taxas de juros após essa subida.

Na altura, o banco central dos Estados Unidos emitiu um comunicado indicando que a partir dessa altura a subida será gradual e os membros do comité de política monetária esperam que as taxas estejam em média em 1,4% no fim de 2016.

As minutas divulgadas hoje mostram que alguns dos membros estiveram marginalmente a favor da primeira subida das taxas de juro em mais de nove anos, apesar do entendimento geral de que ainda vai levar algum tempo antes da subida da inflação para o objetivo de 2% do banco central.

No entanto, alguns dos membros do comité permaneceram preocupados com a fraqueza da inflação, outro dos indicadores-chave para a definição de política monetária.

Segundo as minutas da Fed, "há riscos negativos relacionados com a queda do preço do petróleo e outras matérias-primas ou um aumento do valor do dólar que podem atrasar ou diminuir o aumento da inflação".

Outros membros mostraram-se também preocupados com a possibilidade de uma melhoria do mercado de trabalho não se revelar suficiente para "compensar as pressões das forças deflacionistas mundiais".

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.