sicnot

Perfil

Economia

Presidente da Volkswagen pede desculpa por escândalo das emissões em visita aos EUA

O presidente executivo da Volkswagen, Matthias Müller, pediu desculpa, este domingo, pela manipulação das emissões poluentes, na sua primeira visita aos Estados Unidos desde que estalou o escândalo, em setembro.

Reuters

"Estamos cientes de que dececionamos profundamente os clientes, autoridades, reguladores e o público em geral aqui na América", afirmou o CEO do fabricante automóvel alemão durante uma receção aos meios de comunicação social no âmbito do salão automóvel de Detroit, que tem abertura oficial prevista para hoje.

"Realmente sinto muito e gostaria de pedir desculpa, uma vez mais, pelo que correu mal na Volkswagen", disse, sublinhando que a "mais importante tarefa em 2016" passa por "recuperar a confiança".

"Não é apenas os vossos carros que temos de consertar. Também temos de reparar a nossa confiança", apontou Matthias Müller.

O CEO da Volkswagen anunciou ainda mudanças na cultura interna da empresa e prometeu um plano estratégico a lançar no verão.

O grupo alemão enfrenta, desde setembro último, um escândalo devido à instalação em 11 milhões de veículos de um dispositivo para deturpar os testes antipoluição.

Matthias Müller confirmou ainda que vai reunir-se, a seu pedido, na quarta-feira, com Gina McCarthy, chefe da Agência de Proteção do Meio Ambiente (EPA), a entidade que descobriu o escândalo do 'kit' das emissões fraudulentas, em Washington.

"Vamos oferecer algumas soluções e vamos ver como será a reação", afirmou.

"Temos soluções técnicas adequadas. Vamos apresentar soluções dentro em breve", acrescentou.

Müller não quis adiantar pormenores relativamente ao "pacote" a apresentar, mas questionado sobre a possibilidade de recompra de mais de 100 mil veículos afetados nos Estados Unidos, afirmou: "Isso é parte da solução que queremos discutir".

O jornal alemão Bild am Sonntag avançou, este domingo, que os engenheiros da Volkswagen apresentaram uma solução técnica para cerca de 430 mil viaturas a 'diesel'. Em causa, um catalisador que permitirá que boa parte dos carros afetados respeite os mínimos legais.

Segundo a Volkswagen, o novo catalisador vai permitir que cerca de 430 mil veículos que têm motor a gasóleo de primeira geração (EA 189) respeitem os limites de emissões estabelecidos nos Estados Unidos, mais restritivos do que os europeus.

No passado 04 de janeiro, as autoridades norte-americanas apresentaram uma queixa contra a Volkswagen em que a acusam de delitos ambientais pela alteração de emissões de quase 600 mil veículos para evitar o controlo de emissões poluentes.

O fabricante de automóveis alemão espera receber luz verde das autoridades dos Estados Unidos e, assim, não se ver obrigado a retirar todos os carros afetados, situação que colocaria "em causa a sua existência", segundo um responsável da Volkswagen, citado pelo Bild am Sonntag.

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.