sicnot

Perfil

Economia

Airbus superou a Boeing em encomendas no ano passado

A europeia Airbus recebeu no ano passado encomendas para 1.036 aviões por um preço de catálogo de 153.800 milhões de euros, superando pelo quarto ano consecutivo a sua rival norte-americana Boeing, mas com valores inferiores a 2014.

Um Airbus A380 numa demonstração no Aeroporto Le Bourget, em Paris, a 15 de junho de 2015. À direita uma bandeira da rival norte-americana Boeing.

Um Airbus A380 numa demonstração no Aeroporto Le Bourget, em Paris, a 15 de junho de 2015. À direita uma bandeira da rival norte-americana Boeing.

© Pascal Rossignol / Reuters (Arquivo)

A Airbus, que apresentou hoje os seus resultados comerciais de 2015, aumentou as suas entregas de aeronaves e conseguiu um novo recorde com 635 unidades - no valor de 84.500 milhões de euros -, ainda que, neste caso, tenha ficado atrás da Boeing, que entregou aos seus clientes 762 aviões.

O grupo europeu cumpriu o seu objetivo em termos de entregas aos clientes depois de já ter batido o seu anterior recorde em 2014, ano em que entregou 629 aeronaves.

Dos 635 aviões entregues no ano passado, 491 corresponderam à família A320, de um só andar, a que se juntaram 103 de duplo andar da família dos A330, 27 do modelo A380 e 14 do novo modelo de longo alcance e capacidade média, os A350.

No que se refere a pedidos de encomenda, em 2015 a Airbus recebeu 1.036 pedidos, no valor de 153.800 milhões de euros, abaixo dos 1.456 de 2014.

Em qualquer dos casos, estes resultados permitiram elevar a sua carteira global de pedidos até 6.787 aviões, num valor de catálogo de 918.600 milhões de euros.

Este resultado comercial e industrial "prova de forma inequívoca que a procura global para os nossos aviões manteve-se resistente", afirmou o presidente do construtor aeronáutico, Fabrice Brégier.

O responsável acrescentou que em 2015 a Airbus "também assentou fundações firmes para o futuro ao aumentar a sua capacidade e variedade de aviões".

Fabrice Brégier assinalou igualmente que a Airbus inaugurou em setembro passado a sua primeira fábrica de assemblagem de aviões nos Estados Unidos, perto do Golfo de México, no Alabama, de onde sairão da sua cadeia de montagem entre 40 e 50 unidades da família A320 a partir de 2018.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.