sicnot

Perfil

Economia

Airbus superou a Boeing em encomendas no ano passado

A europeia Airbus recebeu no ano passado encomendas para 1.036 aviões por um preço de catálogo de 153.800 milhões de euros, superando pelo quarto ano consecutivo a sua rival norte-americana Boeing, mas com valores inferiores a 2014.

Um Airbus A380 numa demonstração no Aeroporto Le Bourget, em Paris, a 15 de junho de 2015. À direita uma bandeira da rival norte-americana Boeing.

Um Airbus A380 numa demonstração no Aeroporto Le Bourget, em Paris, a 15 de junho de 2015. À direita uma bandeira da rival norte-americana Boeing.

© Pascal Rossignol / Reuters (Arquivo)

A Airbus, que apresentou hoje os seus resultados comerciais de 2015, aumentou as suas entregas de aeronaves e conseguiu um novo recorde com 635 unidades - no valor de 84.500 milhões de euros -, ainda que, neste caso, tenha ficado atrás da Boeing, que entregou aos seus clientes 762 aviões.

O grupo europeu cumpriu o seu objetivo em termos de entregas aos clientes depois de já ter batido o seu anterior recorde em 2014, ano em que entregou 629 aeronaves.

Dos 635 aviões entregues no ano passado, 491 corresponderam à família A320, de um só andar, a que se juntaram 103 de duplo andar da família dos A330, 27 do modelo A380 e 14 do novo modelo de longo alcance e capacidade média, os A350.

No que se refere a pedidos de encomenda, em 2015 a Airbus recebeu 1.036 pedidos, no valor de 153.800 milhões de euros, abaixo dos 1.456 de 2014.

Em qualquer dos casos, estes resultados permitiram elevar a sua carteira global de pedidos até 6.787 aviões, num valor de catálogo de 918.600 milhões de euros.

Este resultado comercial e industrial "prova de forma inequívoca que a procura global para os nossos aviões manteve-se resistente", afirmou o presidente do construtor aeronáutico, Fabrice Brégier.

O responsável acrescentou que em 2015 a Airbus "também assentou fundações firmes para o futuro ao aumentar a sua capacidade e variedade de aviões".

Fabrice Brégier assinalou igualmente que a Airbus inaugurou em setembro passado a sua primeira fábrica de assemblagem de aviões nos Estados Unidos, perto do Golfo de México, no Alabama, de onde sairão da sua cadeia de montagem entre 40 e 50 unidades da família A320 a partir de 2018.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.