sicnot

Perfil

Economia

Airbus superou a Boeing em encomendas no ano passado

A europeia Airbus recebeu no ano passado encomendas para 1.036 aviões por um preço de catálogo de 153.800 milhões de euros, superando pelo quarto ano consecutivo a sua rival norte-americana Boeing, mas com valores inferiores a 2014.

Um Airbus A380 numa demonstração no Aeroporto Le Bourget, em Paris, a 15 de junho de 2015. À direita uma bandeira da rival norte-americana Boeing.

Um Airbus A380 numa demonstração no Aeroporto Le Bourget, em Paris, a 15 de junho de 2015. À direita uma bandeira da rival norte-americana Boeing.

© Pascal Rossignol / Reuters (Arquivo)

A Airbus, que apresentou hoje os seus resultados comerciais de 2015, aumentou as suas entregas de aeronaves e conseguiu um novo recorde com 635 unidades - no valor de 84.500 milhões de euros -, ainda que, neste caso, tenha ficado atrás da Boeing, que entregou aos seus clientes 762 aviões.

O grupo europeu cumpriu o seu objetivo em termos de entregas aos clientes depois de já ter batido o seu anterior recorde em 2014, ano em que entregou 629 aeronaves.

Dos 635 aviões entregues no ano passado, 491 corresponderam à família A320, de um só andar, a que se juntaram 103 de duplo andar da família dos A330, 27 do modelo A380 e 14 do novo modelo de longo alcance e capacidade média, os A350.

No que se refere a pedidos de encomenda, em 2015 a Airbus recebeu 1.036 pedidos, no valor de 153.800 milhões de euros, abaixo dos 1.456 de 2014.

Em qualquer dos casos, estes resultados permitiram elevar a sua carteira global de pedidos até 6.787 aviões, num valor de catálogo de 918.600 milhões de euros.

Este resultado comercial e industrial "prova de forma inequívoca que a procura global para os nossos aviões manteve-se resistente", afirmou o presidente do construtor aeronáutico, Fabrice Brégier.

O responsável acrescentou que em 2015 a Airbus "também assentou fundações firmes para o futuro ao aumentar a sua capacidade e variedade de aviões".

Fabrice Brégier assinalou igualmente que a Airbus inaugurou em setembro passado a sua primeira fábrica de assemblagem de aviões nos Estados Unidos, perto do Golfo de México, no Alabama, de onde sairão da sua cadeia de montagem entre 40 e 50 unidades da família A320 a partir de 2018.

Lusa

  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.