sicnot

Perfil

Economia

Costa vai a Bruxelas pedir redução do défice a ritmo mais lento

Sob pressão do Orçamento do Estado, o Governo de António Costa vai a Bruxelas pedir mais tempo para cortar mais no défice. Segundo o Diário de Notícias de hoje, Portugal vai invocar os incumprimentos da Alemanha e da França que nos anos 2000 conseguiram suspender a aplicação do Pacto de Estabilidade para agora pedir que a Comissão Europeia aceite as novas metas do Executivo português.

ETIENNE LAURENT/ EPA (Arquivo)

António Costa quer que Bruxelas aceite um défice de 3% em 2015 e 2,8% este ano, contra os 2,7% do anterior governo para 2015 e 1,8% para 2016.

Como os 3% são o limite para entrar em incumprimento e Portugal já o superou em 2014, Portugal deverá pedir para cortar mais no défice, mas a ritmo mais lento.

Pelo contrário, e segundo o Económico de hoje, Bruxelas quer um ajustamento orçamental superior ao que o Governo tinha previsto e a pressão subiu de tom depois de conhecidas as intenções do Executivo e os problemas no Banif.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.