sicnot

Perfil

Economia

Exploração de petróleo no Algarve pode começar em 2021 apesar da contestação

Exploração de petróleo no Algarve pode começar em 2021 apesar da contestação

A Repsol prevê o arranque da exploração de petróleo no Algarve em 2021, no fundo do mar, enquanto a Entidade Nacional do Mercado de Combustíveis espera que o mesmo aconteça três anos depois em terra. Apesar das explicações dadas ontem em Faro, autarcas, empresários e associações cívicas da região rejeitam a ideia.

  • Populações e autarcas contra exploração de petróleo no Algarve
    4:26

    País

    Vários movimentos de cidadãos e organizações não governamentais contestam a forma como o anterior Governo assinou vários contratos de prospeção e produção de petróleo no Algarve. Dois dos contratos mais recentes foram assinados cinco dias úteis antes das eleições legislativas, sem ter havido qualquer informação prévia aos autarcas da região nem às populações.

  • Contra a prospeção de petróleo no Algarve
    2:11

    País

    Meia centena de pessoas exigiu hoje o fim da prospeção de petróleo no Algarve. A manifestação fez-se em frente à associação de municípios, onde a Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis foi chamada a explicar por que razão assinou contratos de prospeção e exploração para áreas que abrangem quase toda a região.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.