sicnot

Perfil

Economia

General Electric vai eliminar 6.500 empregos na Europa

A empresa norte-americana General Electric (GE) anunciou hoje que vai suprimir 6.500 empregos na Europa, 1.700 dos quais na Alemanha, 1.300 na Suíça e 765 em França.

URS FLUEELER/ EPA

"O plano de reestruturação afeta vários países europeus e pode ter impacto em 6.500 empregos dos 35.000" provenientes da aquisição das atividades de energia do grupo francês Alstom em novembro de 2015, declarou um porta-voz da empresa à France Presse, justificando as medidas com um mercado difícil.

No total, a GE tem 51 mil trabalhadores no setor da energia na Europa.

A reestruturação vai afetar também países não europeus, mas o grupo não confirmou a eliminação de cerca de 10 mil postos de trabalho em todo o mundo, um número avançado pelos sindicatos.

Cerca de 1.700 postos de trabalho serão eliminados na Alemanha e 1.300 na Suíça onde, segundo um comunicado da GE, "a reestruturação tem por objetivo corrigir os pontos fracos de competitividade em antigos domínios de atividade da Alstom".

Em relação a França, a reestruturação deve atingir 765 pessoas em perto de 9.000 da Alstom. Segundo o porta-voz, o grupo norte-americano mantém o seu compromisso de criar mil postos de trabalho.

"Nunca escondemos que as funções de apoio iam ser afetadas", acrescentou o porta-voz da GE.

"As consultas com os conselhos de empresa vão arrancar hoje e o processo vai prolongar-se por dois anos", disse o porta-voz, explicando que a eliminação de empregos será feita essencialmente com recurso a saídas voluntárias.

Após um longo processo de conversações, a multinacional norte-americana finalizou em novembro passado a compra do polo de energia da Alstom.

Lusa

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.