sicnot

Perfil

Economia

Insolvências de empresas aumentam 7,6% em 2015, indica empresa de gestão de risco

As insolvências de empresas aumentaram 7,6% em 2015, face ao ano anterior, abrangendo 7.288 empresas, revelou hoje a empresa de gestão de risco IGNIOS, que atribui este crescimento ao colapso do sistema informático Citius.

(Arquivo)

(Arquivo)

"Retirando o efeito da quebra processual do Citius registada em 2014, este indicador [das insolvências] ter-se-ia mantido estável entre 2014 e 2015", conclui a empresa, com base em dados do seu 'Observatório de Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos e Constituições' de dezembro último.

Para o presidente executivo da IGNIOS, António Monteiro, "esta situação acabou por resultar numa quebra artificial das insolvências em 2014", uma vez que sem o efeito do Citius "no total do ano 2015 haveria uma estagnação" do indicador de insolvências de empresas.

Em 2015, a IGNIOS contabiliza um total de 7.288 empresas insolventes, acima das 6.773 empresas insolventes registadas em 2014, sendo a maioria dos distritos de Lisboa (22,9% do total), Porto (20,4%) e Braga (12,4%), e dos setores de atividade da construção (17,5%l) e do comércio a retalho (15,8%) e por grosso (11,6%).

A base de dados da IGNIOS contabiliza a constituição de 37.419 novas empresas em Portugal, no ano passado a um ritmo médio diário de 102 novas empresas, o que revela um aumento de 6,1% face a 2014.

António Monteiro considera este aumento "muito positivo", por ser "uma prova da recuperação da economia" e um "reflexo do aumento da confiança" das pessoas.

A maioria das novas empresas constituídas no ano passado é dos distritos de Lisboa (29,2% do total de constituições) e Porto (18,6%), e dos setores de atividade comércio do retalho (11,8%) e hotelaria e restauração (11,5%).

Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.