sicnot

Perfil

Economia

OPEP diz que equilíbrio de preços do petróleo começa este ano

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) anunciou hoje que espera um "processo de reequilíbrio" do preço do petróleo a começar em 2016 porque a acentuada descida das cotações vai fazer com que a produção dos seus concorrentes, como os Estados Unidos, comece a cair.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Dan Riedlhuber / Reuters

Segundo a OPEP, a produção dos países fora do cartel tiveram sete anos de crescimento "fenomenal", pelo que se espera um abrandamento, o que faria com que a estratégia da organização seja uma meia vitória, apesar de o crude continuar a ser vendido abaixo dos 30 dólares por barril, quando no início de 2014 esteve a 100 dólares por barril.

"A análise indica que o ano de 2016 será orientado para a oferta, em que o processo de reequilíbrio começa", refere a OPEP no seu relatório mensal de janeiro.

"Depois de sete anos consecutivos de fenomenal crescimento da oferta não-OPEP, muitas vezes superior a dois milhões de barris por dia, em 2016 está previsto que haja um declínio da produção com efeitos profundos no corte do CAPEX (despesas de capital)", diz o documento.

O relatório indica que a produção não-OPEP nos próximos seis meses "será sensível à baixa enorme dos preços do petróleo, pelo que o seu ponto de equilíbrio não será capaz de tolerar as condições de preço".

A previsão da OPEP para o crescimento global da procura de petróleo este ano foi ajustada ligeiramente para cima, para 1,26 milhões de barris por dia (mbpd) para chegar a 94,17 mbpd.

Os preços do petróleo, que estão a cotar-se hoje abaixo dos 28 dólares por barril, caíram acentuadamente nos últimos meses devido à desaceleração da economia chinesa e da perspetiva de o Irão voltar ao mercado após o acordo sobre os ensaios nucleares em julho passado.

O país agora está livre para começar a produzir crude, adicionando a um excesso de oferta, o que - juntamente com a fraca procura e uma desaceleração da economia global - reduziu os preços em cerca de três quartos desde meados de 2014.

No passado, a OPEP tem respondido às quedas de preços reduzindo a produção, mas desta vez a organização optou por manter a operação.

Impulsionada pela Arábia Saudita, a OPEP quer manter a quota e quer retirar do mercado os Estados Unidos que com o seu petróleo de xisto precisam de um preço do petróleo mais elevado para ganhar dinheiro.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.