sicnot

Perfil

Economia

Fundo de Resolução poderá ter de compensar obrigacionistas do BES

O Fundo de Resolução bancário poderá ter de compensar os investidores em obrigações seniores do BES/Novo Banco caso seja concluído que tiveram maiores perdas com a resolução do Novo Banco do que se o BES tivesse ido para liquidação.

© Rafael Marchante / Reuters

No final de dezembro, o Banco de Portugal decidiu passar para o 'banco mau' BES a responsabilidade por cinco obrigações seniores (não subordinadas) destinadas a investidores institucionais do BES que na resolução deste banco, a 03 de agosto de 2014, tinham ficado sob a responsabilidade do Novo Banco.

Com esta medida - que reverteu a que tinha sido inicialmente tomada -, a instituição liderada por Carlos Costa imputou potencialmente perdas aos credores seniores, uma vez que é provável que o 'banco mau' (BES) não tenha capacidade financeira para assegurar o pagamento de capital e juros.

No entanto, estes credores poderão ainda ser compensados. O artigo 145.ºH do Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras estabelece que acionistas e credores, de acordo com a sua graduação de classe, não podem suportar por causa da resolução mais perdas do que aquelas que teriam de suportar se, no mesmo momento, o banco tivesse entrado em liquidação. No caso dos credores, isto significa em linguagem financeira a aplicação do princípio 'No Creditors Worse Off'.

De momento, e seguindo as obrigações decorrentes da lei, a auditora Deloitte foi encarregada pelo Banco de Portugal de fazer uma avaliação definitiva aos ativos do BES e, caso se conclua que os credores teriam tido menos perdas se o banco tivesse entrado em liquidação no momento da resolução, "têm os mesmos direito a receber essa diferença do Fundo de Resolução", refere a lei.

Ao Fundo de Resolução também caberá, segundo as informações recolhidas pela Lusa, assumir o pagamento de eventuais indemnizações decidas por tribunais nos processos judiciais contra o BES ou já Novo Banco.

A decisão de passar para o 'banco mau', BES, as cinco séries de obrigações seniores tem sido muito contestada, tanto por clientes particulares que adquiriram aquela dívida em mercado secundário já depois da resolução do BES, como por grandes investidores internacionais, e também pelas gestoras de ativos Pimco ou Blackrock, que ameaçam mesmo com processos judiciais.

Segundo as informações recolhidas pela Lusa, os credores poderão ainda ser compensados caso os tribunais decidam que a responsabilidade do pagamento dos títulos é do Novo Banco e não do BES. Nesse caso, em que o tribunal estará a pôr em causa a medida de resolução e o perímetro dos ativos definido pelo Banco de Portugal, está também previsto que o Fundo de Resolução assuma essa contingência, neutralizando eventuais perdas do Novo Banco.

"Compete ao Fundo de Resolução neutralizar, por via compensatória junto do Novo Banco, os eventuais efeitos negativos de decisões futuras, decorrentes do processo de resolução, de que resultem responsabilidades ou contingências", lê-se na informação divulgada pelo Banco de Portugal a 29 de dezembro, quando informou da decisão quanto à retransmissão de obrigações do BES/Novo Banco.

O objetivo desta deliberação do Banco de Portugal será proteger destes encargos o Novo Banco, cujo segundo processo formal de venda já avançou neste mês de janeiro.

Lusa

  • Maratona da democracia em Barcelona
    1:18

    New Articles

    Na Catalunha, milhares de pessoas alimentam o braço de ferro com Madrid. Em Barcelona decorre a maratona pela democracia decorre na Praça da Universidade. A iniciativa repete-se noutros 300 municípios da região.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.