sicnot

Perfil

Economia

Lucros do Goldman Sachs em 2015 descem devido a multas

O banco Goldman Sachs registou uma descida dos seus lucros em 2015 devido às multas que teve de pagar para resolver questões judiciais na sequência de práticas anteriores, indicam os resultados divulgados hoje.

Reuters

Reuters

© Lucas Jackson / Reuters

Em todo o ano de 2015, o Goldman Sachs teve um lucro de 5,6 mil milhões de dólares, uma redução de 31% em relação ao ano anterior.

Os lucros registados no quarto trimestre do ano também caíram para 574 milhões de dólares.

Na passada quinta-feira o Goldman Sachs anunciou que chegou a um acordo de princípio com as autoridades norte-americanas para pagar 5,06 mil milhões de dólares de forma a resolver um litígio no imobiliário que remonta à crise financeira de 2008.

O banco dirigido por Lloyd Blankfein foi posto em causa pela venda entre 2005 e 2007 de uma carteira de empréstimos imobiliários para aquisição de habitação titularizados, isto é, convertidos em produtos financeiros que provocaram perdas abissais aos compradores finais.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.