sicnot

Perfil

Economia

Portugal colocou 1,8 mil milhões em dívida a taxas negativas

Portugal colocou hoje 1.800 milhões de euros, acima do inicialmente previsto, em Bilhetes de Tesouro a seis e a 12 meses a taxas de juro negativas, mas mais altas do que as verificadas nos leilões comparáveis anteriores, foi anunciado.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters (Arquivo)

Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência Bloomberg, dos 1.800 milhões de euros colocados, 550 milhões de euros foram colocados em Bilhetes de Tesouro a seis meses a uma taxa de juro média de -0,013%, acima da de -0,018% verificada no anterior leilão para este prazo, em 18 de novembro do ano passado. A procura atingiu 1.290 milhões de euros, 2,35 vezes o montante colocado.

Os outros 1.250 milhões de euros foram colocados em BT a 12 meses a uma taxa de juro média de -0,001%, também superior à de -0,006% verificada no anterior leilão neste prazo, também de 18 de novembro. Neste prazo, a procura ascendeu a 2.043 milhões de euros, 1,63 vezes superior ao montante colocado.

O IGCP tinha anunciado que pretendia arrecadar nos dois leilões de hoje até 1.500 milhões de euros.

Durante o primeiro trimestre do ano, a agência liderada por Cristina Casalinho prevê emitir entre 3.000 milhões e 3.750 milhões de euros em Bilhetes de Tesouro, através de seis leilões de dívida de curto prazo, entre os seis e os 12 meses.

No último leilão de Bilhetes de Tesouro a um ano, que ocorreu a 18 de novembro de 2015, o IGCP emitiu 1.100 milhões de euros a uma taxa negativa de 0,006%, inferior à de 0,051% praticada no anterior leilão comparável de 16 de setembro

No último leilão a seis meses, que ocorreu no mesmo dia, Portugal colocou 400 milhões de euros, também a uma taxa negativa, de -0,018%, abaixo da do anterior leilão comparável, de 0,006%, de 16 de setembro.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.