sicnot

Perfil

Economia

Venda da CP Carga à multinacional suíça MSC é concluída hoje

A venda de 95% do capital da CP Carga à operadora ferroviária suíça MSC por 53 milhões euros será concluída hoje, depois de quatro meses de processo de venda, numa cerimónia à porta fechada, confirmou a empresa em comunicado.

A conclusão do negócio, que decorrerá numa cerimónia à porta fechada ao final do dia, acontece quatro meses depois de o anterior Governo PSD/CDS-PP ter assinado o acordo para a venda da CP Carga.

Em dezembro, a Autoridade da Concorrência deu luz verde ao negócio, sendo que, segundo explicou a CP Carga em comunicado, a assinatura final do acordo "ficou dependente apenas do cumprimento das condições que a precedem, por parte do comprador, e da aprovação governamental".

"Cumpridos todos estes passos, não resta mais às partes do que concluir o negócio", afirma a empresa, acrescentando que pela parte portuguesa assinará a CP -- Comboios de Portugal, única acionista da CP Carga, e como comprador, a MSC Rail, vencedora do processo concursal.

A CP informa que "a proposta vencedora e selecionada contém um plano estratégico de expansão da atividade da empresa, o que, no seu entender, confere o conforto necessário quanto ao futuro dos atuais trabalhadores da CP Carga".

Isto porque, os trabalhadores da CP Carga têm-se manifestado contra a conclusão do processo de privatização, tendo na terça-feira, véspera da assinatura, convocado uma greve para 28 de janeiro, quando farão uma ação de protesto que se inicia na Avenida da República e terminará no Ministério do Planeamento e Infraestruturas, que tem a tutela da empresa.

No passado dia 13, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, disse que o processo de privatização da CP Carga está em curso, realçando que a suspensão não está prevista nem no programa de Governo nem nos acordos políticos com o PCP e com o Bloco de Esquerda (BE).

"Não estava nem no programa de Governo nem nos acordos políticos. Essa empresa não estava entre as que era prevista a reversão [da privatização]", afirmou na altura Pedro Marques, no Aeroporto de Lisboa, à margem da apresentação de novos investimentos da ANA - Aeroportos de Portugal.

A MSC Rail vai investir 53 milhões de euros na CP Carga, empresa detida pela CP -- Comboios de Portugal que se dedica ao transporte de mercadorias, recebendo da casa-mãe material circulante no valor de 110 milhões de euros.

Segundo o antigo secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, a multinacional suíça assumiu o compromisso de capitalizar a CP Carga em 51 milhões e ofereceu dois milhões pelas ações, tendo apresentado a melhor proposta financeira, face à da Atena Equity Partners, no valor de 45,5 milhões de euros, e da Cofihold de 30 milhões de euros.

Aquando da decisão, Sérgio Monteiro referiu ainda "um conjunto de matérias nomeadamente de assunção de dívidas que foram contempladas na proposta da MSC", referindo o pagamento de dívidas a entidades públicas [CP e Infraestruturas de Portugal], à conversão de dívida comercial e o número de locomotivas que precisam de ser transferidas.

A MSC Rail assume ainda na sua proposta "um compromisso de estabilidade laboral", disse o governante, acrescentando que o número de postos de trabalho deverá aumentar, tendo em conta o aumento da competitividade da empresa em mãos privadas.

A MSC - Operadores Ferroviários era um dos principais clientes da CP Carga.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.