sicnot

Perfil

Economia

Dívida pública sobe para 231,3 mil ME em novembro

A dívida pública aumentou para 231.261 milhões de euros em novembro de 2015, mais 2.016 milhões de euros do que em outubro, segundo o Boletim Estatístico do Banco de Portugal hoje divulgado.

© Rafael Marchante / Reuters

Estes valores referem-se à dívida pública na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas. A subida da dívida das administrações públicas em novembro acontece depois de ter sido registada uma diminuição desses valores em outubro face a setembro.

Já a dívida líquida de depósitos da administração central desceu em novembro, neste caso 522 milhões de euros para 213.563 milhões de euros.

Face ao final de 2014, os dados referentes a novembro demonstram um aumento da dívida pública, assim como da dívida líquida, em ambos os casos superior a 5.000 milhões de euros.

No final de 2014, a dívida pública fixou-se nos 225.767 milhões de euros e a dívida pública líquida de depósitos da administração central nos 208.196 milhões de euros.

A dívida na ótica de Maastricht é utilizada para medir o nível de endividamento das administrações públicas de um país e o conceito está definido num regulamento de 2009 do Conselho Europeu, relativo à aplicação do protocolo sobre o procedimento relativo dos défices excessivos anexo ao Tratado que institui a Comunidade Europeia.

Lusa

  • "Vai ser uma batalha forte e dura"
    2:51
  • A tática dos 3 Rs de Carlos Queiroz
    1:58
  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02