sicnot

Perfil

Economia

Dívida pública sobe para 231,3 mil ME em novembro

A dívida pública aumentou para 231.261 milhões de euros em novembro de 2015, mais 2.016 milhões de euros do que em outubro, segundo o Boletim Estatístico do Banco de Portugal hoje divulgado.

© Rafael Marchante / Reuters

Estes valores referem-se à dívida pública na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas. A subida da dívida das administrações públicas em novembro acontece depois de ter sido registada uma diminuição desses valores em outubro face a setembro.

Já a dívida líquida de depósitos da administração central desceu em novembro, neste caso 522 milhões de euros para 213.563 milhões de euros.

Face ao final de 2014, os dados referentes a novembro demonstram um aumento da dívida pública, assim como da dívida líquida, em ambos os casos superior a 5.000 milhões de euros.

No final de 2014, a dívida pública fixou-se nos 225.767 milhões de euros e a dívida pública líquida de depósitos da administração central nos 208.196 milhões de euros.

A dívida na ótica de Maastricht é utilizada para medir o nível de endividamento das administrações públicas de um país e o conceito está definido num regulamento de 2009 do Conselho Europeu, relativo à aplicação do protocolo sobre o procedimento relativo dos défices excessivos anexo ao Tratado que institui a Comunidade Europeia.

Lusa

  • Um homem de 83 anos é a 42.ª vítima dos incêndios
    1:27

    País

    Subiu para 42 o número de vítimas mortais nos incêndios deste domingo. Um homem de 83 anos foi encontrado sem vida em Lugar de Covelo, em Vouzela. O número de feridos mantém-se, 14 estão em estado grave. A maior parte das mortes aconteceu no distrito de Coimbra (20) e Viseu (19). Segundo a Proteção Civil, já não há desaparecidos. Sete pessoas estavam dadas como desaparecidas e apenas uma foi encontrada sem vida. Um bebé de poucos meses tinha sido dado como morto, mas foi encontrado com vida.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08