sicnot

Perfil

Economia

Cancelada greve na CP Carga marcada para quinta-feira

A Federação de Sindicatos de Transportes (Fectrans) anunciou esta segunda-feira que foi cancelada a greve na CP Carga convocada para quinta-feira, para contestar a privatização da empresa, entretanto concretizada, mantendo-se contudo o protesto agendado para o mesmo dia.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

Tendo em conta que na passada quarta-feira foi formalizada a venda de 95% da transportadora ferroviária de mercadorias ao grupo suíço MSC, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário decidiu suspender a greve, porque "o conflito laboral não é com o atual patrão", e manter a ação de protesto na forma de cordão humano.

"O ministro cedeu no sentido contrário dos interesses da ferrovia e do País, pelo que desde o passado dia 20 mudou-se o estatuto jurídico da CP Carga que agora é uma empresa privada", constata em comunicado a Fectrans (CGTP-IN).

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário convocou a greve na CP Carga para dia 28 de janeiro, para os trabalhadores poderem participar numa ação de luta contra a privatização da empresa de transporte de mercadorias.

A concentração dos trabalhadores começa às 10:30 em frente à sede da CP Carga, na Avenida da República, seguindo-se depois a deslocação até ao Tribunal de Contas e, por fim, ao Ministério do Planeamento e Infraestruturas (que tem a tutela da empresa de transporte ferroviário), na presidência do Conselho de Ministros, na rua Gomes Teixeira.

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou na semana passada que o Governo não equacionou a reversão do processo de privatização da CP Carga, realçando que a empresa de transporte de mercadorias tem acumulado défices operacionais.

"A situação [da CP Carga] era de manutenção de défices operacionais e seria uma realidade se não fosse feita qualquer evolução futura", afirmou o governante na comissão de Economia, no dia em que foi concluída a venda de 95% do capital da CP Carga à operadora ferroviária suíça MSC.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.