sicnot

Perfil

Economia

Banco Mundial revê em baixa previsão do preço do petróleo em 2016

O Banco Mundial reviu em baixa a sua previsão do preço do petróleo em 2016 para 37 dólares por barril, quando na projeção divulgada em outubro apontava para 51 dólares por barril.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

REUTERS

Esta revisão tem em conta factores de oferta e de procura, incluindo o recomeço das exportações do Irão mais cedo do que era esperado após o levantamento de sanções ocidentais ao país, um inverno menos rigoroso no hemisfério norte e um abrandamento do crescimento nas principais economias emergentes, de acordo com um relatório divulgado hoje.

Os preços do petróleo caíram cerca de 47% em 2015 e em média devem descer mais 27% em 2016, mas, de acordo com o Banco Mundial, deverá também registar-se uma recuperação gradual ao longo do ano, sendo provável que se registem cortes na produção e que a procura se torne mais forte.

"Os preços baixos para o petróleo e matérias-primas devem continuar por mais algum tempo", afirmou John Baffes, principal autor do relatório sobre as perspetivas de mercado das matérias-primas, assinalando que é possível que haja uma ligeira subida nos próximos dois anos.

Em meados deste mês, o preço do petróleo caiu para menos de 30 dólares o barril, o nível mais baixo em 12 anos, num cenário de oferta excessiva e com um abrandamento da procura.

As economias emergentes têm impulsionado desde 2000 a procura de matérias-primas e as perspetivas de um enfraquecimento do seu crescimento pressionam os preços.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.