sicnot

Perfil

Economia

Banco Mundial revê em baixa previsão do preço do petróleo em 2016

O Banco Mundial reviu em baixa a sua previsão do preço do petróleo em 2016 para 37 dólares por barril, quando na projeção divulgada em outubro apontava para 51 dólares por barril.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

REUTERS

Esta revisão tem em conta factores de oferta e de procura, incluindo o recomeço das exportações do Irão mais cedo do que era esperado após o levantamento de sanções ocidentais ao país, um inverno menos rigoroso no hemisfério norte e um abrandamento do crescimento nas principais economias emergentes, de acordo com um relatório divulgado hoje.

Os preços do petróleo caíram cerca de 47% em 2015 e em média devem descer mais 27% em 2016, mas, de acordo com o Banco Mundial, deverá também registar-se uma recuperação gradual ao longo do ano, sendo provável que se registem cortes na produção e que a procura se torne mais forte.

"Os preços baixos para o petróleo e matérias-primas devem continuar por mais algum tempo", afirmou John Baffes, principal autor do relatório sobre as perspetivas de mercado das matérias-primas, assinalando que é possível que haja uma ligeira subida nos próximos dois anos.

Em meados deste mês, o preço do petróleo caiu para menos de 30 dólares o barril, o nível mais baixo em 12 anos, num cenário de oferta excessiva e com um abrandamento da procura.

As economias emergentes têm impulsionado desde 2000 a procura de matérias-primas e as perspetivas de um enfraquecimento do seu crescimento pressionam os preços.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".