sicnot

Perfil

Economia

Portal de vendas Groupon deixa Portugal, mas vouchers mantêm validade acordada

A empresa de vendas com descontos através da Internet Groupon anunciou hoje que vai deixar de operar em Portugal, mas salienta que os 'vouchers' adquiridos continuarão a ter validade até à data acordada com o parceiro.

© You Sung-ho / Reuters

"Após uma cuidada análise do mercado português, decidimos encerrar definitivamente a atividade em Portugal a partir de 25 de janeiro de 2016. Lamentamos assim informar que não iremos oferecer-lhe novas propostas no futuro", pode ler-se hoje no 'site' da Groupon.

Segundo a informação disponibilizada na página oficial, e enviada aos seus clientes, a Groupon refere que cessou as ofertas no 'site' a partir de 25 de janeiro, mas que, caso um cliente tenha adquirido um 'voucher', "o mesmo continuará válido até à data acordada", salientando que os parceiros vão continuar a aceitar o documento de compra.

A plataforma de vendas com descontos refere que a decisão de deixar de operar em Portugal "não foi tomada levianamente", revelando que procedeu a "uma avaliação da presença a nível global, analisando os mercados onde o potencial de mercado e o investimento necessário se completam".

"Uma vez que não existem condições para uma atividade lucrativa num futuro próximo, foi tomada a difícil decisão de cessar a atividade em Portugal", adianta a empresa.

De acordo com a Groupon, caso o consumidor que adquiriu o 'voucher' naquela plataforma não o quiser utilizar, poderá receber um reembolso total do seu valor, contactando a empresa através do email do apoioaocliente@groupon.com ou ligando para o número 808 30 2000, antes de 15 de março de 2016.

Em setembro de 2015, a Groupon anunciou a intenção de eliminar 1.100 empregos, no quadro de uma restruturação que a levará a deixar vários mercados internacionais.

"Nos próximos meses, vamos eliminar 1.100 empregos", referiu, na altura, no blogue do grupo, o diretor de operações, Rich Williams, explicando que os cortes serão sobretudo no setor internacional.

A par da redução de pessoal, a Groupon, já saiu de alguns países europeus, nomeadamente da Grécia, da Turquia, da Suécia, da Dinamarca, da Noruega, da Finlândia, tendo cessado a sua atividade também em Marrocos, Panamá, Porto Rico, Filipinas, Taiwan, Tailândia e Uruguai.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.