sicnot

Perfil

Economia

Portal de vendas Groupon deixa Portugal, mas vouchers mantêm validade acordada

A empresa de vendas com descontos através da Internet Groupon anunciou hoje que vai deixar de operar em Portugal, mas salienta que os 'vouchers' adquiridos continuarão a ter validade até à data acordada com o parceiro.

© You Sung-ho / Reuters

"Após uma cuidada análise do mercado português, decidimos encerrar definitivamente a atividade em Portugal a partir de 25 de janeiro de 2016. Lamentamos assim informar que não iremos oferecer-lhe novas propostas no futuro", pode ler-se hoje no 'site' da Groupon.

Segundo a informação disponibilizada na página oficial, e enviada aos seus clientes, a Groupon refere que cessou as ofertas no 'site' a partir de 25 de janeiro, mas que, caso um cliente tenha adquirido um 'voucher', "o mesmo continuará válido até à data acordada", salientando que os parceiros vão continuar a aceitar o documento de compra.

A plataforma de vendas com descontos refere que a decisão de deixar de operar em Portugal "não foi tomada levianamente", revelando que procedeu a "uma avaliação da presença a nível global, analisando os mercados onde o potencial de mercado e o investimento necessário se completam".

"Uma vez que não existem condições para uma atividade lucrativa num futuro próximo, foi tomada a difícil decisão de cessar a atividade em Portugal", adianta a empresa.

De acordo com a Groupon, caso o consumidor que adquiriu o 'voucher' naquela plataforma não o quiser utilizar, poderá receber um reembolso total do seu valor, contactando a empresa através do email do apoioaocliente@groupon.com ou ligando para o número 808 30 2000, antes de 15 de março de 2016.

Em setembro de 2015, a Groupon anunciou a intenção de eliminar 1.100 empregos, no quadro de uma restruturação que a levará a deixar vários mercados internacionais.

"Nos próximos meses, vamos eliminar 1.100 empregos", referiu, na altura, no blogue do grupo, o diretor de operações, Rich Williams, explicando que os cortes serão sobretudo no setor internacional.

A par da redução de pessoal, a Groupon, já saiu de alguns países europeus, nomeadamente da Grécia, da Turquia, da Suécia, da Dinamarca, da Noruega, da Finlândia, tendo cessado a sua atividade também em Marrocos, Panamá, Porto Rico, Filipinas, Taiwan, Tailândia e Uruguai.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52