sicnot

Perfil

Economia

Representantes dos trabalhadores da CP Carga concentram-se contra privatização

Uma comitiva de representantes dos trabalhadores da CP Carga concentra-se hoje em frente à sede da empresa, na Avenida da República, seguindo depois para o Tribunal de Contas e para a secretaria de Estado das Infraestruturas, para contestar a privatização.

O acidente ocorreu numa passagem de nível com guarda, protegida por cancelas e sinalização luminosa.

O acidente ocorreu numa passagem de nível com guarda, protegida por cancelas e sinalização luminosa.

Em declarações a Lusa, o coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), José Manuel Oliveira, explicou que se trata de "um ato simbólico para manter o assunto da privatização em aberto".

A concentração começa às 10:30 em frente à sede da CP Carga, na Avenida da República, em Lisboa, seguindo depois os representantes dos trabalhadores para o Tribunal de Contas e para a secretária de Estado das Infraestruturas.

O sindicato tinha convocado uma greve para que os trabalhadores da CP Carga pudessem participar na ação de protesto contra a privatização transportadora ferroviária de mercadorias, mas entretanto foi concretizada a venda de 95% da empresa ao grupo suíço MSC, o que levou o Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário a cancelar a greve.

A estrutura sindical justificou então que "o conflito laboral não é com o atual patrão".

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, explicou na semana passada que o Governo não equacionou a reversão do processo de privatização da CP Carga, realçando que a empresa tem acumulado défices operacionais.

"A situação [da CP Carga] era de manutenção de défices operacionais e seria uma realidade se não fosse feita qualquer evolução futura", afirmou o governante na comissão de Economia, no dia em que acabou por ser concluída a venda de 95% do capital da CP Carga à operadora ferroviária suíça MSC, negócio que tinha sido conduzido pelo anterior Governo.

Lusa

  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.