sicnot

Perfil

Economia

Operadores de manobras da CP em greve em fevereiro pela requalificação profissional

Os operadores de manobras da CP -- Comboios de Portugal estarão em greve a uma série de serviços entre 01 e 29 de fevereiro, pela requalificação profissional e pelo impedimento de concorrerem a outras categorias.

(Arquivo Lusa)

(Arquivo Lusa)

LUSA

No pré-aviso de greve do Sindicato Independente Nacional dos Ferroviários, os operadores de manobra e operadores chefe de manobras reivindicam o "respeito" pela classe, reclamando requalificação profissional, a picagem de ponto, através do sistema que utilizam os maquinistas, criticando ainda "o impedimento de concorrerem a outras categorias".

Ao longo do mês de fevereiro, os operadores de manobras de Contumil, no Porto, e de Santa Apolónia, em Lisboa, farão greve ao corte de cabos elétricos e pneumáticos, ensaio de freio, abastecimento de gasóleo, registos informáticos de material circulante e aos destacamentos para fora do local de trabalho.

Já os operadores de manobras, com posto de trabalho em Campolide e Algueirão, paralisarão também ao longo do mês de fevereiro, à primeira hora do turno de serviço e às últimas cinco do turno de serviço, aos destacamentos para fora do posto de trabalho e aos registos do material circulante (carruagens) à chegada ao parque.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.