sicnot

Perfil

Economia

BCE exige a agências de "rating" critérios mais detalhados

O Eurosistema, formado pelo Banco Central Europeu (BCE) e o conjunto dos bancos centrais nacionais, vai passar a exigir critérios mais detalhados às agências de notação financeira.

A sede do BCE, em Frankfurt, Alemanha.

A sede do BCE, em Frankfurt, Alemanha.

© Ralph Orlowski / Reuters

No Boletim Económico divulgado hoje, o BCE diz que novos critérios fazem parte dos seus esforços "para mitigar riscos financeiros em operações de política monetária."

As agências de 'rating' são consideradas pelo BCE "instituições de avaliação de crédito" e as suas classificações servem para avaliar a qualidade dos ativos transacionáveis em mercado, como títulos de dívida, sendo uma das fontes de informação usadas por Frankfurt para assegurar que tem no seu balanço apenas ativos com elevados padrões de crédito.

Em dezembro do ano passado, o Conselho de Governadores do BCE publicou mais detalhes dos critérios para o Eurosistema aceitar uma agência de 'rating', que obriga a que essas empresas façam uma cobertura diversificada de várias classes de ativos que podem ser usados como garantia e dentro do espaço da zona euro.

O BCE refere que essas empresas devem qualificar pelo menos três das quatro classes de ativos do setor não público (obrigações hipotecárias, obrigações sem garantia, obrigações corporativas e títulos titularizados) em dois terços dos países.

Já em cada classe de ativos, a agência deve fornecer classificações em pelo menos 10% dos ativos elegíveis, 10% dos emissores e 20% do volume nominal.

Além disso, nos três anos anteriores à sua aplicação a agência de classificação deve ter cumprido esses critérios a 80%.

As classificações que emitem as agências de notação financeira (vulgarmente chamadas agências de 'rating') tentam medir a qualidade do crédito das empresas e instrumentos de dívida, ou seja, a capacidade para cumprirem com as suas obrigações de pagamento.

As principais agências de 'rating' são Standard&Poors, Moody's e Fitch. Também a agência canadiana DBRS é reconhecida pelo BCE.

Para Portugal, apesar de ser a mais pequena, a DBRS é a agência atualmente mais importante, uma vez que atribui à dívida soberana um 'rating' de investimento (as outras três agências dão 'rating' de não investimento ou 'lixo').

Tal permite que os bancos continuem a apresentar dívida pública portuguesa como garantia para irem buscar financiamento a Frankfurt e ainda que o BCE possa incluir a dívida pública portuguesa no seu programa de compra de títulos.

A crise financeira internacional de 2008 e a subsequente crise da dívida soberana na zona euro fez questionar a eficácia destas agências de 'rating', que em alguns casos deram boas qualificações a empresas e ativos que mais tarde estiveram na origem da crise.

As agências de 'rating', que são pagas pelos emitentes, dizem que suas classificações são apenas opiniões.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.