sicnot

Perfil

Economia

Investigação revela que lavar dinheiro nos EUA é muito fácil

Uma investigação com recurso a câmara escondida demonstrou a facilidade de se lavar dinheiro nos EUA, proveniente de ganhos ilícitos, designadamente gravando encontros entre advogados e um representante de um suposto ministro africano.

© STRINGER Peru / Reuters

Uma organização independente anticorrupção, a Global Witness, gravou encontros entre o ostensivo representante daquele falso ministro e 13 advogados nova-iorquinos para discutir as possibilidades de retirar o dinheiro de um país da África Ocidental através de empresas de fachada.

O representante, que era de facto um membro da Global Witness, disse aos advogados que o ministro tinha conseguido milhões de dólares resultantes da atribuição de direitos de mineração e queria trazer o dinheiro para os EUA, para comprar um avião privado, uma casa e um iate.

"Disfarçámo-nos deliberadamente como alguém concebido para desencadear alertas de lavagem de dinheiro", explicou hoje a organização no seu sítio na internet.

"Dissemos que precisávamos de trazer o dinheiro para os EUA sem que fosse detetado", acentuou.

O resultado foi que apenas um dos 13 advogados se recusou a ajudar. Os outros, adiantou a Global Witness, manifestaram-se recetivos e sugeriram que o falso representante criasse empresas de fachada nos EUA para movimentar os seus fundos.

"Bem, faça uma empresa no (Estado do) Delaware para possuir o imobiliário", sugeriu um.

O Delaware é um de vários Estados norte-americanos que permite a constituição de empresas que escondem a identidade do seu principal beneficiário.

"É um dos sítios mais fáceis do mundo para fazer isto legalmente", acentuou a Global Witness.

Alguns congressistas e organizações não-governamentais pretendem o encerramento deste canal de lavagem de dinheiro que tem sido usado por traficantes de armas e droga.

Durante as reuniões gravadas, vários advogados sugeriram que o dinheiro do falso ministro poderia passar através das contas bancárias das suas firmas de advocacia para evitar as suspeitas das autoridades.

Se bem que nenhum dos advogados tenha ficado com o falso ministro como cliente, apenas um rejeitou a abordagem do falso representante.

"Isso não é para mim. Os meus padrões são elevados", afirmou Jeffrey Herrmann, que também recusou recomendar alguém para o trabalho.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.