sicnot

Perfil

Economia

Tailandeses querem levar marca Tivoli para Médio Oriente, África e Ásia

O grupo Minor, novo dono da Tivoli Hotels & Resorts, quer expandir a marca para novas áreas de operação, como o Médio Oriente, África e Ásia, anunciou hoje o presidente executivo da empresa tailandesa, Dillip Rajakarier.

"Queremos levar a marca [Tivoli] para fora de Portugal. Tem muito potencial para estar em África, Médio Oriente e Ásia. Queremos fazer da Tivoli uma marca global em cinco anos", afirmou o responsável do grupo tailandês, que na segunda-feira concluiu a aquisição do portefólio Tivoli, composto por 14 unidades hoteleiras.

O grupo tailandês Minor adquiriu os 12 hotéis em Portugal e dois no Brasil, por 294,2 milhões de euros, operação realizada no âmbito de um Processo Especial de Revitalização (PER), na sequência do colapso do Grupo Espírito Santo (GES).

Numa curta intervenção no Tivoli da Avenida da Liberdade, em Lisboa, o presidente do grupo Minor explicou que a aquisição da Tivoli, num processo conturbado que se prolongou durante quase dois anos, é a "porta de entrada na Europa e na América Latina".

Dillip Rajakarier afirmou que "alguns hotéis [Tivoli] precisam de muito trabalho", referindo que os trabalhos de remodelação já avançaram em três unidades do grupo (Oriente, em Lisboa, Vilamoura e São Paulo, no Brasil), num investimento de cerca de 50 milhões de euros.

Com a aquisição da Tivoli, o grupo tailandês passa a ser proprietário de 145 hotéis em 22 países, sendo "o último de uma série de investimentos internacionais que faz parte da sua estratégia de diversificação a longo prazo", que além de aquisições passa também por parcerias para novos hotéis e para a operação de outros já existentes.

O responsável do grupo tailandês mostrou-se disponível para fazer mais investimentos em Portugal, que considerou "um dos melhores países para investir".

Presente no evento, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, elogiou a "resiliência do grupo tailandês", que teve que esperar pelo levantamento do arresto dos bens do GES - o que aconteceu em dezembro - para poder concluir o negócio, prometendo tomar medidas para promover o investimento estrangeiro em Portugal.

Lusa

  • As crianças e o frio. O que vestir
    1:58

    País

    O médico Pedro Ribeiro da Silva, da Direção-Geral da Saúde, aconselha especial cuidado com as extremidades do corpo - usar luvas e gorros. E demasiado agasalhadas pode levá-as a transpirar mais e, consequentemente, desidratar.

  • Mortágua acusa PSD de andar a brincar com a vida das pessoas
    0:47

    Opinião

    No Esquerda/Direita da SIC Notícias, António Leitão Amaro reafirmou ontem à noite que o PSD não é contra o aumento do salário mínimo mas contra a descida da TSU. Já Mariana Mortágua acusou os sociais-democratas de andar a brincar com a vida dos portugueses.

  • Pelo menos 30 mortos e 75 feridos em incêndio e derrocada de edifício em Teerão

    Mundo

    Pelo menos 30 bombeiros morreram esta quinta-feira e cerca de 75 pessoas ficaram feridas em Teerão, quando um edifício de 17 andares ruiu depois de ser consumido pelas chamas, noticiaram os meios de comunicação estatais iranianos. O edifício "Plasco" situa-se no centro da capital iraniana, a norte da zona do mercado.

    Em desenvolvimento

  • Os finalistas do Carro do Ano 2017 são...
    0:53

    Economia

    São sete os escolhidos pelos jurados do Carro do Ano, iniciativa do Expresso e da SIC Notícias. À final chegaram o Citroen C3 Pure Tech, o Hyundai IONIQ Hybrid Tech, da Kia o novo modelo Optima Sportwagon 1.7 CRDi GT Line, o Peugeot 3008 Allure 1.6 BlueHdi, o Renault Mégane Sport Tourer Energy dCI, o SEAT Ateca 1.6 TDI CR Style e ainda o Volvo V90.

  • Feriado no Carnaval e fim das pontes chumbados
    2:15

    País

    Nem o Carnaval vai passar a ser feriado, nem as pontes vão acabar. O PS rejeitou esta quarta-feira no Parlamento uma proposta do PSD para que os feriados a meio da semana sejam gozados na segunda-feira seguinte. Ao mesmo tempo, os socialistas recusaram duas propostas apoiadas pelos partidos de esquerda, para que o Carnaval passasse a ser sempre feriado.

  • As alterações na carta de condução que ajudam a poupar
    6:16