sicnot

Perfil

Economia

Governo desmente que adiamento das 35 horas seja uma cedência a Bruxelas

De acordo com a edição de hoje do Jornal I o Governo teria cedido a Bruxelas nas negociações, para aprovação do OE2016, atirando as 35 horas para o fim do ano. A notícia foi desmentida, mas na prática é isso que vai acontecer.

A proposta do PS para reposição das 35 horas será, de acordo com o Governo, aprovada em julho deste ano. Depois o executivo tem 90 dias para publicar e, consequentemente, aplicar as novas regras.

Se assim for, significa que, na prática, as 35 horas regressam em outubro.

Ao contrário de outras medidas, a lei das 35 horas de trabalho para a função pública não tem prazo definido nos acordo assinados à esquerda. Mas é um assunto que toca, em particular, os sindicatos e por isso a relação entre o governo e as centrais sindicais. Ainda na semana passada, houve uma greve na função pública por causa das 35 horas.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.