sicnot

Perfil

Economia

Governo desmente que adiamento das 35 horas seja uma cedência a Bruxelas

De acordo com a edição de hoje do Jornal I o Governo teria cedido a Bruxelas nas negociações, para aprovação do OE2016, atirando as 35 horas para o fim do ano. A notícia foi desmentida, mas na prática é isso que vai acontecer.

A proposta do PS para reposição das 35 horas será, de acordo com o Governo, aprovada em julho deste ano. Depois o executivo tem 90 dias para publicar e, consequentemente, aplicar as novas regras.

Se assim for, significa que, na prática, as 35 horas regressam em outubro.

Ao contrário de outras medidas, a lei das 35 horas de trabalho para a função pública não tem prazo definido nos acordo assinados à esquerda. Mas é um assunto que toca, em particular, os sindicatos e por isso a relação entre o governo e as centrais sindicais. Ainda na semana passada, houve uma greve na função pública por causa das 35 horas.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.