sicnot

Perfil

Economia

Grécia "com resultado surpreendente" fecha 2015 com crescimento nulo

Bruxelas considera que o novo pacote de reformas estruturais adotado pelo Governo grego e a "surpreendente" resiliência da economia helénica, especialmente no que toca ao consumo, atenuaram a recessão da Grécia em 2015 para valores "menos severos".

© Christian Hartmann / Reuters (Arquivo)

"A recessão na Grécia em 2015 parece agora ter sido menos severa do que o esperado. Um consumo resiliente, uma recapitalização dos bancos feita com êxito, a implementação regular de reformas estruturais [...] e o progresso nas privatizações deverão suportar a retoma da confiança e trazer crescimento [do PIB] e resultados orçamentais mais fortes na segunda metade de 2016", escreve a Comissão Europeia nas suas previsões de Inverno.

O consumo privado "foi mais forte do que o esperado", nota a Comissão no documento hoje divulgado, explicando que as famílias gregas preferiram gastar o dinheiro que tinham em depósitos bancários para evitar "eventuais 'haircuts'".

O turismo "continuou com um desempenho excecionalmente bom" no outono e as importações continuam a decrescer mais rapidamente do que as exportações, o que resulta "numa balança comercial que contribui positivamente para o crescimento".

Assim, o PIB grego em 2015 deverá ter ficado em 0,0%, estima agora a Comissão, mas deverá contrair-se 0,7% este ano - impactado pelos acontecimentos do ano passado - e voltar ao crescimento (2,7%) em 2017.

Nas previsões de outono, Bruxelas previa uma contração do PIB grego este ano de 1,3% e continua a deixar um aviso: nos potenciais efeitos negativos, "uma falha na aplicação integral do programa de reformas e a incerteza de políticas minariam as perspetivas de crescimento".

A taxa de desemprego da Grécia, nas previsões de Bruxelas, deverá baixar de 25,1% em 2015 para os 24% este ano e para 22,8% em 2017.

Quanto às finanças públicas, a Comissão vê sinais de acelerada deterioração: o défice previsto para 2015 nas previsões de primavera era de 2,1%, passou para 4,6% nas previsões de outono e está em 7,6% nas previsões de inverno, devido a "efeitos extraordinários" relacionados com a recapitalização dos bancos.

Ainda assim, Bruxelas acredita que em 2016 o défice grego ficará em 3,4% e em 2,1% no ano seguinte.

A dívida pública grega agravou-se para 179% do PIB em 2015, mas longe dos 194,8% previstos em outubro. Em 2016 deverá chegar a 185% (abaixo dos 199,7% do PIB previstos em novembro).

No capítulo dos preços, a inflação na Grécia melhorou em 2015 (-1,1%), contra os -1,4% de 2014, passando a positiva este ano (0,5%) e em 2017 (0,8%).

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31