sicnot

Perfil

Economia

Grécia "com resultado surpreendente" fecha 2015 com crescimento nulo

Bruxelas considera que o novo pacote de reformas estruturais adotado pelo Governo grego e a "surpreendente" resiliência da economia helénica, especialmente no que toca ao consumo, atenuaram a recessão da Grécia em 2015 para valores "menos severos".

© Christian Hartmann / Reuters (Arquivo)

"A recessão na Grécia em 2015 parece agora ter sido menos severa do que o esperado. Um consumo resiliente, uma recapitalização dos bancos feita com êxito, a implementação regular de reformas estruturais [...] e o progresso nas privatizações deverão suportar a retoma da confiança e trazer crescimento [do PIB] e resultados orçamentais mais fortes na segunda metade de 2016", escreve a Comissão Europeia nas suas previsões de Inverno.

O consumo privado "foi mais forte do que o esperado", nota a Comissão no documento hoje divulgado, explicando que as famílias gregas preferiram gastar o dinheiro que tinham em depósitos bancários para evitar "eventuais 'haircuts'".

O turismo "continuou com um desempenho excecionalmente bom" no outono e as importações continuam a decrescer mais rapidamente do que as exportações, o que resulta "numa balança comercial que contribui positivamente para o crescimento".

Assim, o PIB grego em 2015 deverá ter ficado em 0,0%, estima agora a Comissão, mas deverá contrair-se 0,7% este ano - impactado pelos acontecimentos do ano passado - e voltar ao crescimento (2,7%) em 2017.

Nas previsões de outono, Bruxelas previa uma contração do PIB grego este ano de 1,3% e continua a deixar um aviso: nos potenciais efeitos negativos, "uma falha na aplicação integral do programa de reformas e a incerteza de políticas minariam as perspetivas de crescimento".

A taxa de desemprego da Grécia, nas previsões de Bruxelas, deverá baixar de 25,1% em 2015 para os 24% este ano e para 22,8% em 2017.

Quanto às finanças públicas, a Comissão vê sinais de acelerada deterioração: o défice previsto para 2015 nas previsões de primavera era de 2,1%, passou para 4,6% nas previsões de outono e está em 7,6% nas previsões de inverno, devido a "efeitos extraordinários" relacionados com a recapitalização dos bancos.

Ainda assim, Bruxelas acredita que em 2016 o défice grego ficará em 3,4% e em 2,1% no ano seguinte.

A dívida pública grega agravou-se para 179% do PIB em 2015, mas longe dos 194,8% previstos em outubro. Em 2016 deverá chegar a 185% (abaixo dos 199,7% do PIB previstos em novembro).

No capítulo dos preços, a inflação na Grécia melhorou em 2015 (-1,1%), contra os -1,4% de 2014, passando a positiva este ano (0,5%) e em 2017 (0,8%).

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Karlie Kloss, o "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59