sicnot

Perfil

Economia

Transportadora espanhola Alsa ainda não foi notificada da reversão da concessão dos transportes

A transportadora espanhola Alsa, detida pela britânica National Express e que foi a escolhida para explorar a rodoviária portuense STCP, ainda não foi notificada da reversão do processo de subconcessão dos transportes públicos de Lisboa e do Porto.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"Até ao momento, não recebemos nenhuma notificação oficial do Governo português sobre o assunto", disse fonte da empresa à agência Lusa.

Contactada pela Lusa, fonte do Ministério do Ambiente, que tem a pasta dos Transportes, esclareceu que a notificação tem de ser feita pela empresa em causa, neste caso a STCP (Sociedade de Transportes Coletivos do Porto).

Por seu lado, fonte da STCP disse que "não tem qualquer comentário a fazer" e frisou que o Governo é que tem a "gestão política" do processo.

A subconcessão das empresas públicas de transporte foi lançada pelo Governo de Passos Coelho (PSD/CDS-PP), que atribuiu à Avanza a exploração da Carris e do Metro de Lisboa, à britânica National Express, que detém a espanhola Alsa, a STCP e à francesa Transdev o Metro do Porto.

No entanto, nove dias depois de ter entrado em funções, o executivo de António Costa (PS) suspendeu "com efeitos imediatos" o processo.

O Governo acredita que a reversão não implica o pagamento de indemnizações.

No entanto, o grupo ADO, que venceu a subconcessão do Metropolitano de Lisboa e da rodoviária Carris através da participada espanhola Avanza, já fez saber que vai "usar todos os meios" para defender os seus interesses, incluindo ações nos tribunais internacionais.

À Lusa, fonte do grupo disse que a ADO foi notificada na semana passada da intenção do Governo de reverter os processos de subconcessão e que os "advogados estão a estudar o dossiê".

Contactada pela Lusa, fonte da Transdev não fez qualquer comentário.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.