sicnot

Perfil

Economia

Transportadora espanhola Alsa ainda não foi notificada da reversão da concessão dos transportes

A transportadora espanhola Alsa, detida pela britânica National Express e que foi a escolhida para explorar a rodoviária portuense STCP, ainda não foi notificada da reversão do processo de subconcessão dos transportes públicos de Lisboa e do Porto.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"Até ao momento, não recebemos nenhuma notificação oficial do Governo português sobre o assunto", disse fonte da empresa à agência Lusa.

Contactada pela Lusa, fonte do Ministério do Ambiente, que tem a pasta dos Transportes, esclareceu que a notificação tem de ser feita pela empresa em causa, neste caso a STCP (Sociedade de Transportes Coletivos do Porto).

Por seu lado, fonte da STCP disse que "não tem qualquer comentário a fazer" e frisou que o Governo é que tem a "gestão política" do processo.

A subconcessão das empresas públicas de transporte foi lançada pelo Governo de Passos Coelho (PSD/CDS-PP), que atribuiu à Avanza a exploração da Carris e do Metro de Lisboa, à britânica National Express, que detém a espanhola Alsa, a STCP e à francesa Transdev o Metro do Porto.

No entanto, nove dias depois de ter entrado em funções, o executivo de António Costa (PS) suspendeu "com efeitos imediatos" o processo.

O Governo acredita que a reversão não implica o pagamento de indemnizações.

No entanto, o grupo ADO, que venceu a subconcessão do Metropolitano de Lisboa e da rodoviária Carris através da participada espanhola Avanza, já fez saber que vai "usar todos os meios" para defender os seus interesses, incluindo ações nos tribunais internacionais.

À Lusa, fonte do grupo disse que a ADO foi notificada na semana passada da intenção do Governo de reverter os processos de subconcessão e que os "advogados estão a estudar o dossiê".

Contactada pela Lusa, fonte da Transdev não fez qualquer comentário.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47