sicnot

Perfil

Economia

Ikea pede aos clientes que devolvam candeeiros de teto Hyby, Lock e Rinna

O grupo sueco de mobiliário e decoração Ikea está a pedir aos clientes que tenham adquirido candeeiros de teto HYBY, LOCK e RINNA que os devolvam numa das lojas da marca, onde serão reembolsados na totalidade.

IKEA

Num comunicado divulgado hoje, a Ikea explica que decidiu efetuar a recolha de produto após testemunhos sobre a queda dos abajures de vidro destes candeeiros.

Os candeeiros de teto HYBY e LOCK são comercializados em todos os mercados Ikea: o LOCK desde 2002 e o HYBY desde 2012. Já o candeeiro de teto RINNA não é vendido em Portugal.

Segundo o grupo, os candeeiros podem ser devolvidos em qualquer loja Ikea e os clientes serão reembolsados na totalidade, não sendo necessária prova de compra (fatura).

Na mesma nota, a Ikea realça que "a segurança dos produtos é uma prioridade máxima" e que "todos os artigos são testados em conformidade com os padrões de segurança aplicáveis e de acordo com a legislação em vigor".

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.