sicnot

Perfil

Economia

Economista Daniel Bessa pediu demissão da COTEC

O economista Daniel Bessa pediu a demissão de diretor-geral da COTEC Portugal - Associação Empresarial para a Inovação, confirmou esta quarta-feira a entidade, que considerou que o ex-ministro ajudou a promover a competitividade das empresas portuguesas.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

"No âmbito desta decisão, a Direção da COTEC Portugal expressa publicamente o seu agradecimento pela dedicação, capacidade e valiosos contributos que o professor Daniel Bessa sempre prestou a esta Associação, ao longo dos mais de 6 anos que desempenhou neste cargo", lê-se no comunicado hoje divulgado pela COTEC.

A direção da COTEC diz que aceitou o pedido de demissão de Daniel Bessa, que era diretor-geral desde junho de 2009, afirmando que o ex-ministro da Economia do Governo socialista de António Guterres contribuiu no cargo para a "prestigiada atividade da COTEC", assim como para "a promoção do aumento da competitividade das empresas portuguesas".

No comunicado, hoje divulgado, não é dada indicação de quem substituirá Daniel Bessa, afirmando apenas que "em momento oportuno a Direção da COTEC dará conhecimento de mais desenvolvimentos". Conta com mais de 300 associados, tendo nos seus órgãos empresas como a CTT, a José de Mello, a Portucel, a Brisa, a Amorim, a EDP, a Galp Energia, o Santander Totta, a Mota-Engil, a NOS, a Renova, a SAP, a SECIL, a Siemens ou a Unicer.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.