sicnot

Perfil

Economia

Exportações sobem 3,6% e importações aumentam 1,9% em 2015

As exportações portuguesas aumentaram 3,6% em 2015, face ao ano anterior, ao passo que as importações subiram 1,9% no último ano, determinando uma taxa de cobertura de 82,9%, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em termos de produtos, destacam-se em 2015 os "crescimentos assinaláveis" nas exportações de vestuário, nas exportações de matérias têxteis e nas exportações de têxteis-lar e outros artigos têxteis confecionados.

Em termos de produtos, destacam-se em 2015 os "crescimentos assinaláveis" nas exportações de vestuário, nas exportações de matérias têxteis e nas exportações de têxteis-lar e outros artigos têxteis confecionados.

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com os números do INE, a subida das exportações portuguesas em 2015 (de 3,6%) representam um aumento face aos 1,7% registados em 2014. Já as importações aumentaram 1,9%, durante todo o ano passado, num valor inferior ao verificado em 2014, que foi de 3,4%.

Em termos de variações homólogas mensais, em dezembro de 2015 as exportações recuaram 2,8%, sobretudo no comércio para fora da União Europeia, em especial nos metais comuns, máquinas e aparelhos e veículos e outros materiais de transporte, salienta o INE.

Também as importações diminuíram 0,7% em dezembro, essencialmente, devido à rubrica dos combustíveis minerais.

Nas trocas comerciais realizadas dentro da União Europeia (exportações Intra-UE), os dados do INE dão conta de um crescimento de 6,3% em 2015, acima dos 2,5% registados em 2014.

Relativamente às exportações para países fora da União Europeia, o balanço é negativo, já que caíram 3,0% no ano passado, face à descida de 0,2% verificada em 2014, segundo o INE.

Lusa

  • Genro de Donald Trump depõe hoje no Senado

    Mundo

    Jared Kushner, genro do Presidente dos EUA Donald Trump, vai hoje depor à porta fechada perante o comité dos serviços de inteligência do Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15