sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida sobem para máximos desde março de 2014

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a subir a dois, cinco e dez anos, para máximos desde março de 2014, a manter a tendência iniciada a 5 de fevereiro.

Cerca das 08:45 de hoje em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a avançar para 4,285%, um máximo desde março de 2014, contra 4,084% na quinta-feira.

Nos últimos seis meses, os juros a dez anos desceram até ao mínimo de 2,257% a 02 de dezembro.

No prazo de cinco anos, os juros também estavam a subir, para 2,998%, um máximo desde março de 2014, contra 2,768% na quinta-feira.

O valor mínimo dos últimos seis meses dos juros a cinco anos é de 0,918% e verificou-se a 02 de dezembro passado.

No mesmo sentido, os juros a dois anos estavam hoje a subir, para 1,474%, um máximo desde março de 2014, depois de terem terminado a 1,194% na quinta-feira.

Nos últimos seis meses, o valor mínimo dos juros a dois anos foi de 0,052% a 05 de janeiro.

Os juros da Irlanda estavam a subir em todos os prazos, enquanto os de Itália e Espanha estavam a cair em todos os prazos.

Os juros da Grécia também estavam a cair a dois e dez anos, mas para valores em torno dos 14,7% e dos 11,3%, respetivamente.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:45:

2 anos... 5 anos... 10 anos

Portugal

12/02....1,474.....2,998....4,285

11/02....1,194.....2,768....4,084

Grécia

12/02.....14,715....n disp...11,259

11/02.....15,340....n disp...11,345

Irlanda

12/02......-0,282....0,109.....1,052

11/02......-0,292....0,089.....1,033

Itália

12/02......0,102.....0,654....1,709

11/02......0,116.....0,659....1,712

Espanha

12/02......0,057......0,683....1,776

11/02......0,059......0,687....1,776

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Lusa

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.