sicnot

Perfil

Economia

Capoulas Santos quer reduzir oferta nos setores do leite e suinicultura

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, debateu hoje com os homólogos da União Europeia (UE) possíveis soluções para reduzir a oferta nos setores da suinicultura e do leite, defendendo a redução da oferta.

Capoulas Santos, ministro da Agricultura.

Capoulas Santos, ministro da Agricultura.

Manuel Almeida

O ministro salientou que, no imediato, há que "reduzir a oferta sem destruir o aparelho produtivo" nos setores da suinicultura e do leite.

Para tal, defendeu, a necessidade de "subsidiar a alimentação, quer das porcas reprodutoras, quer das vacas durante um certo período, e no caso das porcas sem fertilização para que não haja novos leitões que ao fim de seis meses venham a ser novos porcos adultos capazes de abater e, no setor do leite, a mesma coisa.

"Estamos a enunciar soluções e as soluções têm várias graduações e vários períodos de aplicação e em função deles têm várias quantificações", disse o ministro, adiantando que a reunião de hoje se destinou a identificar possíveis soluções, que estarão na agenda do próximo Conselho de Ministros da Agricultura da UE, em março.

Luís Capoulas Santos elogiou o esforço "notável" do comissário europeu para a Agricultura, Phil Hogan, em procurar novos mercados para resolver o excesso de oferta nos setores do leite e da suinicultura.

Hogan esteve na semana passada na Colômbia e no México, tendo levado na comitiva produtores da UE, incluindo portugueses do setor da suinicultura e da vinicultura.

Um membro da Federação Portuguesa das Associações de Suinicultores (FPAS) foi à Colômbia e ao México e um representante da Federação Nacional das Adegas Cooperativas de Portugal, Fenadegas, acompanhou apenas a visita ao México.

Para este ano, a Comissão Europeia dispõe de uma verba de 111 milhões de euros para promoção de produtos agrícolas da UE no mercado interno e externo.

A escolha dos participantes que se candidataram a integrar esta primeira visita foi feita com o objetivo de haver um equilíbrio entre países e setores de produção, especificou ainda o comissário, salientando que a suinicultura e os laticínios enfrentam problemas de conjuntura, com um excesso de oferta no mercado interno que faz baixar os preços ao produtor.

Em abril estão previstas visitas à China e ao Japão e no final do ano ao Vietname e à Indonésia.

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.