sicnot

Perfil

Economia

Companhia chinesa compra 12 aviões à Boeing

A construtora aeronáutica norte-americana Boeing disse hoje ter chegado a acordo com a transportadora chinesa Okay Airways para a venda de 12 aviões Boeing 737, num negócio avaliado em 1,3 mil milhões de dólares.

Em julho, um avião da companhia aérea com destino a Milão voltou a Nova Deli depois de um suposto avistamento de um rato. (Arquivo)

Em julho, um avião da companhia aérea com destino a Milão voltou a Nova Deli depois de um suposto avistamento de um rato. (Arquivo)

© Krishnendu Halder / Reuters

A compra depende agora da aprovação do Governo chinês.

A Okay Airways, companhia aérea com sede em Pequim, comprometeu-se a comprar oito 737 MAX 8s, três 737 MAX 9s e a próxima geração do modelo 737-900.

Durante a primeira visita oficial do Presidente chinês, Xi Jinping, aos EUA, em setembro passado, a China anunciou que iria comprar 300 aviões à Boeing, por cerca de 38 mil milhões de dólares (34,4 mil milhões de euros).

A construtora norte-americana estima que, até 2034, a China precisará de 6.330 novos aviões, num valor total de 950 mil milhões de dólares (899 mil milhões de euros) - mais de quatro vezes o Produto Interno Bruto português.

Lusa

  • Souto de Moura feliz com distinção na Bienal de Arquitetura de Veneza
    1:10
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.