sicnot

Perfil

Economia

Secretário de Estado reúne-se hoje com sindicatos para debater situação na TAP

O secretário de Estado das Infraestruturas recebe hoje os três sindicatos que recusaram assinar o acordo com o anterior Governo para a privatização da empresa, com os impactos da venda a marcarem o encontro.

Armando Franca/ AP

Guilherme W. d'Oliveira Martins tem esta tarde duas reuniões: às 16h30 recebe a Comissão de Trabalhadores da TAP e às 16:30 recebe o SITAVA (trabalhadores da aviação e aeroportos), SINTAC (trabalhadores da aviação civil) e SNPVAC (pessoal de voo).

O encontro foi pedido pelos três sindicatos quando o Governo liderado por António Costa tomou posse e em cima da mesa estará "a privatização da TAP em geral".

No entanto, Nuno Fonseca, dirigente do SNPVAC, destacou três temas que, até por estarem na ordem do dia, vão estar no centro da discussão: o futuro da Portugália, a base do Porto e a entrega dos voos dados à OMNI.

Em suma, resumiu Nuno Fonseca, "o que vai acontecer à TAP" é o mote do encontro, até porque "o consórcio Gateway não terá o capital necessário" para investir na empresa, "uma preocupação" que o SNPVAC apresentava "desde o início".

Em cima da mesa deverá estar também o acordo recentemente alcançado entre o Governo e o consórcio Gateway.

Na sexta-feira, o secretário de Estado volta a sentar-se à mesa para ouvir a Plataforma de sindicatos e, na segunda-feira, para uma reunião com o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC).

O acordo alcançado entre o Governo e a Gateway prevê que o Estado pague 1,9 milhões de euros para ficar com 50% da empresa (em vez de 34%), enquanto o consórcio privado passe de 61% do capital da companhia para 45%, podendo chegar aos 50%, com a aquisição do capital à disposição dos trabalhadores.

O Estado passa ainda a nomear o presidente do conselho de administração da companhia aérea, composto por 12 elementos - seis escolhidos pelo Estado e seis pelo consórcio privado. Já a comissão executiva, liderada por Fernando Pinto, terá três membros, nomeados pelos acionistas privados.

O semanário Expresso noticiou na sua edição de sábado que o "Governo deixa entrar chineses no capital da TAP", sublinhando que o executivo de António Costa "assinou cláusula" para a HNA ter 10% da empresa.

Sobre este assunto, o ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, considerou na segunda-feira que o "espanto" ou a "surpresa" sobre a eventual entrada de capital chinês na TAP não tem razão de ser e adiantou que comentou o assunto no parlamento.

Por outro lado, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, tem criticado a estratégia da TAP para o Porto e admitiu vir a "apelar ao boicote da região" à transportadora, acusando-a de ter em curso uma estratégia para "destruir o aeroporto Francisco Sá Carneiro", com vista a construir em Lisboa "um novo aeroporto e uma nova ponte".

Rui Moreira reuniu-se com o diretor de rotas da Ryanair terça-feira para solucionar as rotas abandonadas pela TAP de Barcelona, Milão, Bruxelas e Roma, e a companhia aérea 'low-cost' anunciou também terça-feira, em conferência de imprensa, voos adicionais a partir do Porto para Barcelona, Milão e Bruxelas, as rotas que foram suspensas pela TAP, e Madrid, bem como uma nova ligação para Varsóvia (Polónia) a partir de outubro.

A TAP reiterou que as quatro rotas europeias canceladas a partir do Porto representavam um prejuízo de 8,02 milhões de euros, mas a 03 de fevereiro a Câmara afirmou que as ligações tiveram em 2015 uma "ocupação média de 90%", representando "o transporte de perto de 190 mil passageiros, em 1.867 voos de ida e volta".

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.