sicnot

Perfil

Economia

Toyota chama 2,9 milhões de veículo à revisão em todo o mundo

A Toyota chamou hoje à revisão em todo o mundo quase 2,9 milhões de todo-o-terreno devido a uma falha nos cintos de segurança dos bancos traseiros, que poderiam não funcionar corretamente em caso de acidente.

© Toru Hanai / Reuters

A eventual avaria afeta os modelos RAV4 e RAV4 EV (este último apenas no caso dos Estados Unidos), fabricados entre julho de 2005 e agosto de 2014, e os Vanguard (modelo que só se vende no Japão), produzidos entre outubro de 2005 e janeiro deste ano.

No total, a chamada à revisão afeta 2.873.000 viaturas, vendidas sobretudo nos Estados Unidos da América (1.330.000), o maior mercado da japonesa Toyota Motor.

Segundo detalhou a empresa com sede em Aichi, Japão, numa mensagem de correio eletrónico, na Europa existem 625.000 RAV4 afetados, enquanto na China são cerca de 434 mil e no Japão aproximadamente 177 mil todo-o-terreno Vanguard abrangidos.

A Toyota explica que o problema está nos cintos dos bancos traseiros situados junto das janelas e que existe a possibilidade de, no caso de uma colisão frontal muito violenta, a parte que prende o cinto se separar ao entrar em contacto com a estrutura do assento e soltar-se.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão